São Paulo ‘Não existe perdão para isso’, diz homem que matou filho e mulher em SC

‘Não existe perdão para isso’, diz homem que matou filho e mulher em SC

Kelber Henrique Pereira foi detido na noite de terça-feira (26), na cidade de Paulínia, no interior de São Paulo

  • São Paulo | Do R7, com informações da Record TV

'Nunca quis fugir. Fui eu que avisei o delegado que o corpo tava lá', disse Kelber

'Nunca quis fugir. Fui eu que avisei o delegado que o corpo tava lá', disse Kelber

Reprodução/Record TV

Após se entregar à polícia em Paulínia, no interior de São Paulo, e confessar que matou a mulher e o filho em Blumenau (SC), Kelber Henrique Pereira disse que não acha que deva ser perdoado pelo crime que cometeu.

“Acho que não, porque é minha mulher e meu filho. Não existe perdão para isso", afirmou Pereira, já no porta-malas da viatura, após ser detido.

O homem disse, ainda, que fugir não estava em seus planos: “Nunca quis fugir. Fui eu que avisei o delegado que o corpo tava lá, eu colaborei a todo momento”.

Ele relatou que não havia se entregado à polícia por entender que ainda não era o momento adequado. Antes de ser preso, Kelber deixou o outro filho com amigos em Bragança Paulista (SP), para que o levassem para os cuidados da avó, em Minas Gerais, e passou o dia em uma clínica de reabilitação.

“Hoje cedo eu ia me entregar, porque ontem fiquei sabendo que meu filho não estava bem. E que se eu não me entregasse ele não ia ficar com a minha mãe. Eu estava numa clínica de reabilitação, esfriando a cabeça para depois me entregar”, afirmou.

Prisão

Segundo os investigadores, Kelber Pereira foi visto em Bragança Paulista, na noite da segunda-feira (25), onde morou antes de se mudar para o sul do país. Os policiais fizeram diligências na noite desta terça para tentar cumprir a prisão temporária decretada pela Justiça contra o suspeito.

De acordo com a polícia, ao ser abordado, ele desceu do veículo e se entregou. O suspeito disse que estava em Paulínia para procurar ajuda em uma clínica de reabilitação.

Segundo a polícia, ele confessou o duplo assassinato e disse se lembrar apenas de ter visto a casa suja de sangue.

O carro que Kelber utilizou foi apreendido. O suspeito deve ser encaminhado para Blumenau para responder à Justiça de Santa Catarina.

Últimas