PM entra em confronto com moradores em Osasco. Veja vídeo

Moradores de comunidade fizeram manifestação após uma tentativa de assalto acabar com dois mortos neste domingo (23)

PMs entraram em confronto com moradores de uma comunidade em Osasco

PMs entraram em confronto com moradores de uma comunidade em Osasco

Reprodução

Policiais militares entraram em confronto com moradores de uma comunidade em Osasco, na Grande São Paulo, na tarde de domingo (23), após uma tentativa de assalto que acabou com os dois supostos assaltantes mortos. 

O caso aconteceu na Avenida Benedito Alves Turíbio, na saída para o Rodoanel, no bairro Padroeira, às 17h25. O caso foi registrado no 5º DP de Osasco.

Segundo a Secretaria da Segurança Pública de São Paulo, um policial militar, que estava a caminho do trabalho, presenciou quando dois assaltantes de moto tentaram roubar um casal. O policial interveio e os dois suspeitos foram baleados. Levados ao hospital municipal da cidade, eles não resistiram aos ferimentos e morreram.

Momentos após a troca de tiros, moradores de uma comunidade próxima foram até o endereço da ocorrência, a fim de questionar a ação da Polícia Militar. O grupo realizou uma manifestação no local. Segundo o Centro de Operações da Polícia Militar, os manifestantes atearam fogo em pneus e outros objetos colocados na via.

A Agência Record teve acesso a vídeos que mostram o momento que a Polícia Militar chega à manifestação, para conter o grupo. Pelo menos 15 viaturas da PM bloqueiam a avenida Benedito Alves Turíbio.

Em uma das imagens é possível ver quando um PM agride uma mulher com um soco e pontapés. A vítima, que veste blusa vermelha, se desequilibra com a força dos golpes e cai ao chão.

Outros policiais, que estão ao lado, com arma em punho, também agem com truculência contra os manifestantes.

No vídeo é possível escutar sons de tiros de borracha, bem como observar alguns oficiais com metralhadoras.

De acordo com a PM, a polícia, no local, dispersou a multidão e o Corpo de Bombeiros extinguiu o incêndio e deixou o local em segurança. Ninguém ficou ferido.

A corporação informou que o helicóptero Águia, do Grupamento Aéreo Militar, foi acionado para patrulhamento na região, mas rapidamente retornou a base.

"Após a ação, populares danificaram uma viatura, um semáforo e um radar. Também hostilizaram o PM e as vítimas, sendo necessário a utilização de munições não letais para conter o tumulto", afirmou a secretaria em nota. A Polícia Militar instaurou um Inquérito Policial Militar para apurar as circunstâncias de todos os fatos.