Tragédia no baile da 17

São Paulo Polícia Civil descarta ferimento à bala em vítima de Paraisópolis

Polícia Civil descarta ferimento à bala em vítima de Paraisópolis

Análise de peritos em material levado por adolescente ao DHPP revela que fragmento é de uma bomba de efeito moral da PM, não de arma de fogo

  • São Paulo | Do R7, com informações da Agência Record

Baile da Dz7 terminou com nove mortes e participantes feridos após ação da PM

Baile da Dz7 terminou com nove mortes e participantes feridos após ação da PM

Reprodução/Facebook

A Polícia Civil descartou nesta quinta-feira (12) que a jovem ferida na perna no baile da Dz7, em Paraisópolis, na zona sul de São Paulo, durante a ação da PM, foi atingida por arma de fogo. As informações são do produtor Luiz Guerra, do Núcleo Investigativo da Record TV.

Leia também: Secretário de Segurança se nega a falar sobre mortes em Paraisópolis

A adolescente compareceu ao DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa) e levou um fragmento de metal para análise da perícia. Os peritos já concluíram que a peça não tem relação com projéteis de arma de fogo e encaminharam o material para o Instituto de Criminalística.

Segundo uma avaliação preliminar dos policiais, trata-se de pedaço de uma bomba de efeito moral lançada pela PM para dispersar a multidão na noite do baile funk.

O caso

No dia 1º de dezembro, nove jovens com idades entre 14 e 23 anos morreram após um tumulto ocorrido após a entrada da Polícia Militar na comunidade durante a realização de um baile funk. As vítimas teriam sido pisoteadas durante a confusão.

O laudo necroscópico no IML (Instituto Médico Legal) de duas das nove vítimas do tumulto indicou morte por asfixia mecânica. Além do pisoteamento, algum tipo de agressão poderia estar entre as causas das mortes.

O governador João Doria já afirmou que pretende revisar protocolos, e comandos da tropa e afastou 38 policiais militares envolvidos em operações realizadas durante bailes funk. O chefe do Executivo paulista também destacou que "não tem compromisso com o erro" ao comentar a ação no baile da Dz7.

Últimas