Polícia faz operação em Paraisópolis após morte de PM em confronto

O sargento Ruas foi baleado após uma abordagem, que terminou em troca de tiros. Um suspeito também morreu e outros dois são procurados

Sargento tinha 31 anos de carreira

Sargento tinha 31 anos de carreira

Divulgação PM

A Polícia Militar realiza uma operação para tentar localizar os suspeitos que balearam e mataram o sargento da Força Tática Ronaldo Ruas Silva na última sexta-feira (1º) em Paraisópolis, na zona sul de São Paulo, durante uma abordagem de suspeitos na comunidade. De janeiro a setembro, 10 PMs foram mortos em confrontos no estado de São Paulo. As informações são da Record TV.

Leia mais: Suspeito de matar líderes do PCC é transferido para prisão em Alagoas

Segundo a polícia, Ruas estava em patrulhamento no interior da comunidade e, por volta das 21h, ele e a equipe abordaram dois suspeitos, quando um terceiro disparou contra os policiais, dando início ao confronto. O suspeito Igor Gregório da Silva e o sargento foram atingidos e socorridos, mas os dois não resistiram. De acordo com a polícia, os outros dois suspeitos fugiram e uma arma foi apreendida.

Veja também: Após 20 anos, atirador do cinema do Morumbi Shopping pode ser solto

O sargento Ruas tinha 52 anos e 31 anos só de carreira na PM. Ele era casado e deixa três filhos. Ele foi enterrado em um cemitério em Embu das Artes, na Grande São Paulo. Segundo a polícia, Igor Gregório estava foragido porque não voltou à penitenciária, onde cumpria pena por roubo e tráfico de drogas.

Operação

Cerca de 135 quilos de cocaína foram apreendidos durante a Operação Saturação, na comunidade do Paraisópolis, no domingo (3). Segundo a Polícia Militar, equipes do 5º Batalhão de Choque realizavam uma ronda com o cão farejador Aruk, que identificou toda a droga escondida em um barraco, na rua Ricardo Alvenarius. No local também foram encontradas duas balanças de precisão e três peneiras. Ninguém foi preso. A ocorrência foi apresentada no 89º distrito policial do Portal do Morumbi.

Veja também: Idosos que voltavam das compras são vítimas de assalto em SP

Desde sábado, a Polícia Militar realiza uma operação em Paraisópolis e no entorno, para coibir o aumento da criminalidade, identificar pontos de venda de drogas e localizar os dois homens envolvidos na morte do sargento Ruas.