São Paulo Polícia investiga caso de influencer morta por marido em Valinhos

Polícia investiga caso de influencer morta por marido em Valinhos

Celulares do casal foram apreendidos e câmeras do condomínio recolhidas para a polícia descobrir a motivação do crime 

  • São Paulo | Do R7, com informações da Record TV

De acordo com testemunhas, Bruna e Rodrigo eram um casal exemplar

De acordo com testemunhas, Bruna e Rodrigo eram um casal exemplar

Reprodução/Instagram - 07.09.2021

A polícia investiga o caso da influencer Bruna Quirino, de 38 anos, morta pelo marido no apartamento do casal, em Valinhos, no interior de São Paulo, no domingo (5). Após o crime, o companheiro Rodrigo César tirou a própria vida.

A Polícia Civil recolhe provas para tentar entender o motivo do crime, já que o casal, de acordo com testemunhas, tinha um bom convívio. Os celulares dos dois foram apreendidos e para passar por perícia. A polícia recolheu também as câmeras do circuito interno do condomínio onde os dois viviam.

O caso chocou familiares e amigos que acompanhavam a relação dos dois. O marido, inclusive, costumava participar do trabalho de blogueira da mulher. Bruna tinha milhares de seguidores, falava de moda, beleza e cuidados com os cabelos nas redes sociais.

O cunhado da filha do casal afirma que horas antes da tragédia, Bruna, Rodrigo, a filha de 20 anos e o namorado almoçavam juntos. Por volta da meia noite, ela se deitou quando o companheiro pegou a arma branca e começou a atacá-la ainda na cama.

Para tentar se proteger, Bruna se levantou e saiu correndo do apartameno. Ela foi para a área externa do prédio. Rodrigo, por sua vez, seguiu a mulher, que chegou a bater a cabeça na escada do prédio e desmaiou. Mesmo percebendo que Bruna estava caída no chão, Rodrigo continuou aplicando golpes contra ela até matá-la.

Depois, ele tirou a própria vida com um golpe de faca no pescoço. As cenas ocorreram em frente a filha do casal, que ficou em estado de choque. A jovem precisou ser hospitalizada em uma UPA (Unidade de Pronto Atendimento). Até o momento, ela não conseguiu conversar com a polícia.

Testemunhas afirmam que horas antes da tragédia, houve uma discussão entre o casal e a filha tentou defender a mãe. Segundo as testemunhas, Rodrigo também teria tentado agredir a filha com a faca.

"Nunca teve histórico de briga e a gente fica em estado de choque também, foi uma tragédia horrível", relatou uma testemunha.

A perícia técnica esteve no apartamento para coletar provas e apreendeu a faca usada. Os corpos foram levados para o IML (Instituto Médico Legal) de Campinas, onde também foi realizado o velório nesta terça-feira (7).

Últimas