São Paulo Preso integrante de facção suspeito de envolvimento em 100 mortes

Preso integrante de facção suspeito de envolvimento em 100 mortes

Prisão de homem conhecido como "Jagunço" foi em Itaquaquecetuba. Ele teria confessado ser o responsável pelo tráfico de drogas na zona leste de SP

  • São Paulo | Letícia Dauer e Edilson Muniz, da Agência Record

Policiais fizeram campana em casa de Itaquaquecetuba e prenderam suspeito

Policiais fizeram campana em casa de Itaquaquecetuba e prenderam suspeito

Reprodução / Record TV

Após quatro meses de investigação, o integrante de uma facção criminosa foi preso em Itaquaquecetuba, na região metropolitana de São Paulo, na manhã desta quinta-feira (30). A Polícia Civil acredita que ele tenha envolvimento em mais de 100 mortes.

Leia mais: 'Sócio' do Marcola capturado em Moçambique, Fuminho chega a SP

De acordo com a Delegacia Seccional, a polícia conseguiu localizar um imóvel na rua Malásia na tarde desta quarta-feira (29). A casa foi cercada de forma sigilosa pelos policiais, que passaram a noite montando a operação.

Nesta manhã, com apoio do helicóptero 4 do Serviço Aerotático da Polícia Civil, os policiais invadiram a residência e conseguiram prender o homem conhecido como "Jagunço". Ele teria confessado ser o responsável pelo tráfico de drogas na zona leste da capital, além de ser o mandante e executor de mortes entre membros da facção. 

Veja também: 'Golpe poderoso na organização', diz Moro sobre prisão de Fuminho

Segundo a Polícia Civil, o suspeito era responsável pelo Tribunal do Crime do PCC (Primeiro Comando da Capital) na zona leste e teria praticado ao menos 50 homicídios em nome da facção. Ele já era procurado há 6 meses. Agora as investigações continuam para identificar as possíveis vítimas e desaparecidos.

Além de "Jagunço", durante a operação, um homem foi preso e um adolescente foi apreendido. Até o momento não se sabe qual é o envolvimento da dupla com a facção criminosa.

Esta não é a primeira vez que a Polícia Civil tenta prendê-lo. Em 17 de dezembro do ano passado, ele conseguiu fugir de uma abordagem realizada no Jardim Aricanduva, zona leste de São Paulo.

Na ocasião, ele abandonou a filha e a esposa, que estava grávida, no carro e fugiu em direção a uma comunidade. A ação foi flagrada pelo helicóptero da Record TV, durante o programa Cidade Alerta.

Leia mais: Família do pai de Ísis Helena cobra punição para a mãe da menina

Ainda segundo a 8ª Delegacia Seccional, o Ministério Público de São Paulo também interceptou uma carta que afirmava que "Jagunço" seria o responsável por praticar um atentado contra delegado geral de polícia, Ruy Ferraz Fontes.

Últimas