Suspeita da morte dos pais no ABC volta à casa da família pela 1ª vez 

Anaflávia Gonçalves confessou envolvimento no crime mas nega participação direta nos assassinatos. Reconstituição do crime acontece esta manhã

Anaflávia Gonçalves chega à casa da família pela primeira vez após o crime

Anaflávia Gonçalves chega à casa da família pela primeira vez após o crime

Reprodução/Record TV

A jovem presa por suspeita de envolvimento na morte dos pais e do irmão no ABC Paulista voltou pela primeira vez à casa da família desde o dia crime na manhã desta quinta-feira (12). Anaflávia Gonçalves, de 24 anos, participa da reconstituição e esclarecer divergência de versões sobre o que aconteceu na madrugada de dia 28 de janeiro. 

Filha e irmã das três pessoas mortas no crime, Anaflávia foi a primeira dos cinco presos a entrar na residência. Os outros quatro também estão no local e aguardam, cada um em um camburão, o momento de participar da reconstituição.  Eles são a mulher de Anaflávia, Carina Ramos, de 31 anos, os irmãos Juliano de Oliveira Ramos Jr., de 22 anos, e Jonathan Fagundes Ramos, de 23 anos, primos de Carina e também o jovem Guilherme Ramos da Silva, de 19 anos, vizinho dos dois rapazes.

Segundo a polícia, todos admitem atuação no caso, mas negam participação direta nos assassinatos do casal Romuyuki e Flaviana Gonçalves, de 43 e 40 anos, e do filho mais novo deles, Juan Gonçalves, de 15.

As viaturas da polícia chegaram ao condomínio por volta das 11h15. A entrada, pichada logo após o crime, segue com as inscrições com pedidos de Justiça. Populares se aglomeraram no portão e receberam os suspeitos aos gritos de "assassinos".  Ao menos 50 policias foram mobilizados na operação. 

Por volta de 11h50, Anaflávia estava na casa. Cada um dos suspeitos entrará na casa por vez e dará sua versão do caso. Por último, eles serão colocados frente a frente pela primeira vez, dentro da residência, para esclarecerem divergências entre os depoimentos.

A polícia ainda tenta descobrir quem ordenou as mortes, quem executou a familia, de que maneira e com que arma.

Concluída a reconstituição dentro da casa da família, policiais levarão os suspeitos à estrada do Montanhão, em São Bernardo do Campo, onde os corpos das vítimas foram encontrados carbonizados.

O mesmo procedimento será adotado e um novo confronto entre os suspeitos deve acontecer. Finalizada a reconstituição, os presos serão reconduzidos ao CDP (Centro de Detenção Provisória).