São Paulo Troca de tiros entre PM e suspeito termina com idoso morto em SP

Troca de tiros entre PM e suspeito termina com idoso morto em SP

Militares dizem à Polícia Civil que estavam atrás de traficante

Idoso morre após ser baleado em ação da PM em SP

Aposentado morre após ser baleado em SP

Aposentado morre após ser baleado em SP

Arquivo pessoal

O pedreiro aposentado Ângelo Conceição, de 70 anos, morreu após ser baleado durante ação da Polícia Militar no bairro do Areião, em São Bernardo do Campo, na manhã da última quinta-feira (27). 

Segundo investigações da Polícia Civil, o idoso apareceu baleado depois que o policial militar cabo Marcos Rogério da Silva atirou para “revidar uma injusta agressão”, que teria sofrido de um suspeito que estava sendo procurado pela PM. O cabo Marcos afirma que revidou aos dois disparou efetuados pelo suspeito.

Número de mortes em intervenção policial sobe 17% na capital

Em nota, a SSP (Secretaria de Segurança Pública) informou que "a investigação está com diligências em andamento, as armas dos policiais foram apreendidas e encaminhas a perícia, assim como uma arma encontrada no local, que seria de um procurado da Justiça" (leia a nota na íntegra no final da reportagem).

A Polícia Civil do 6º Distrito Policial do município onde aconteceu o caso, na Grande São Paulo, aponta que o cabo Marcos estava acompanhado do soldado Gilson Machado Gomes, ambos do 6º BPM/M (Batalhão de Polícia Militar Metropolitano).

Os policiais militares teriam ido ao bairro do Areião atrás de um traficante que havia sido denunciado à polícia. Segundo as investigações, quando chegaram no local denunciado, os PMs localizaram o suspeito em uma das casas de um terreno com três residências.

Enquanto os militares batiam na porta, o suspeito teria fugido por uma janela dos fundos. Os militares disseram à Polícia Civil que a mulher do suspeito indicou onde o marido estava, mesmo ele tendo dado fuga pela janela.

Confrontos em SP: 44 pessoas morrem para cada PM assassinado

De acordo com as informações dadas pela Polícia Militar aos policiais civis, após o cabo Marcos perseguir o suspeito a pé em um campo de futebol, o homem perseguido teria sacado uma arma e atirado duas vezes contra o PM, que disparou uma vez.

Depois da suposta troca de tiros, moradores do local informaram aos policiais que Ângelo havia sido baleado. Os próprios policiais militares socorreram o aposentado para o Pronto-Socorro Municipal Central, onde não resistiu ao ferimento.

Segundo a Polícia Civil, o suspeito de tráfico de drogas denunciado acabou fugindo no momento que o PM atirou.

O advogado Ariel de Castro Alves, do Condepe (Conselho Estadual de Direitos Humanos), que está acompanhando o caso, afirma que a entidade encaminhou o Boletim de Ocorrência do caso para a Ouvidoria de Polícia e pediu acompanhamento do caso.

Ariel diz que “precisa ser apurado pela Corregedoria da PM e pela Polícia Civil se o disparo que atingiu o idoso partiu das armas dos PMs”. O advogado ainda conta que “os laudos do IML e do Instituto de Criminalística serão fundamentais para elucidar a origem dos disparos”.

A polícia apreendeu duas pistolas Taurus calibre ponto 40, pertencentes aos PMs Marcos e Gilson, e um revólver Taurus calibre 38, que teria sido encontrado em um barranco perto do campo de futebol onde o suspeito fugiu.

Nota oficial

"A Policia Civil de São Bernardo do Campo informa que o caso está sendo investigado por meio de inquérito policial pelo 6º DP do Município. A investigação está com diligências em andamento, as armas dos policiais foram apreendidas e encaminhas a perícia, assim como uma arma encontrada no local, que seria de um procurado da Justiça. A Polícia Civil irá ouvir testemunhas e aguarda os laudos periciais. A Polícia Militar acrescenta que o 6º BPM/M, batalhão da área, instaurou inquérito policial militar para investigar todas as circunstâncias do fato, acompanhado pela Corregedoria".

*Kaique Dalapola, estagiário do R7