São Paulo Vídeo mostra PM atirando em manobrista no centro de SP

Vídeo mostra PM atirando em manobrista no centro de SP

Segundo PMs envolvidos na ação, homem baleado estava fugindo e teria tentado tomar arma de policial. Caso aconteceu às 6h de segunda-feira (11)

Vídeo mostra o soldado da Polícia Militar Lucas Tardin Bonamichi Gomes atirando contra o manobrista José Ronildo Silva, 31 anos, por volta das 6h da manhã desta segunda-feira (11), na região do Anhangabaú, centro de São Paulo.

As imagens mostram Silva aparentemente lutando com o soldado da PM João Gustavo da Silva Gabrigna quando seu parceiro se aproxima e dispara contra o manobrista. Segundo os policiais à Polícia Civil, o homem baleado tentou tirar a arma do soldado e a ação foi por legítima defesa.

Veja também: 'Nunca mais serei a mesma', diz mãe de jovem morto pela PM em SP

De acordo com o registrado no 3º DP (Campos Elísios), o manobrista foi baleado depois de ter furtado um Ford Ecosport, fugido dos PMs de carro e, depois, a pé, até ser alcançado pelo soldado Gabrigna, que tentou rendê-lo com luta corporal.

O ouvidor de Polícia de São Paulo, Benedito Mariano, disse que Silva está internato no Santa Casa e afirmou que instaurou inquérito na ouvidoria e vai acompanhar o caso da Corregedoria da Polícia Militar.

Momento que PM atira em manobrista

Momento que PM atira em manobrista

Reprodução

Mariano acredita que a ação pode ter tido “indícios de precipitação do policial que atirou, [porque] poderia, inclusive, ter acertado o coloque que estava em luta corporal com o indivíduo”.

Leia mais: PM é suspeito de matar colega e queimar o corpo no interior de SP

Para a Polícia Civil, os PMs da 2ª companhia do 7º Batalhão disseram que receberam informações sobre a subtração do carro via rádio do Copom (Centro de Operações Policiais Militares). Os PMs teriam visto o carro parado em um semáforo na praça de República e teriam ido fazer a abordagem.

Ainda segundo os policiais militares, quando se aproximaram para a abordagem, o suspeito começou a fugir e a perseguição só terminou após Silva bater o carro. Os PMs disseram que o homem continuou fugindo a pé.

Antes do momento captado por imagens, o soldado Gabrigna teria conseguido alcançar o manobrista, que havia escorregado e caído, e iniciado o primeiro momento de luta corportal. No entanto, segundo os PMs, Silva conseguiu se desvencilhar e fugiu de novo.

Veja mais: Operação busca prender 54 PMs e 5 supostos membros do PCC em SP

O soldado Gabrigna continuou correndo atrás do manobrista. Alcançou na rua Quirino de Andrade e, novamente, começaram a luta. Somente neste momento, conforme depoimento dos policiais, Silva tentou tomar a arma do PM e foi baleado.

Outro lado

O R7 pediu o posicionamento da SSP-SP (Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo) e a Polícia Militar sobre o caso. Além disso, fez uma série de questionamentos, entre eles se a ação foi considerada correta. Até a publicação desta reportagem, no entanto, não houve retorno.

O registro na Polícia Civil também não aponta as circunstâncias que o carro foi furtado. O R7 tentou contato com o dono do veículo, um professor de 36 anos, mas não foi atendido.

Últimas