São Paulo Virada Cultural terá reforço de segurança com quase 1000 agentes

Virada Cultural terá reforço de segurança com quase 1000 agentes

Serão adicionados ao efetivo policial 959 agentes para trabalhar na festa que ocorre neste fim de semana. Prefeitura estima público total de 5 milhões

Reforço de policiamento na Virada Cultural

Prefeitura espera mais do que o dobro do público do ano passado

Prefeitura espera mais do que o dobro do público do ano passado

MÁRCIO FERNANDES/ESTADÃO CONTEÚDO

A Polícia Militar colocará um total de 959 policiais a mais nas ruas além de seu efetivo normal, para a segurança da Virada Cultural, neste fim de semana. No total, o evento contará com 4, 8 mil PMs no sábado e 5,2 mil no domingo, no que promete ser a maior edição dos últimos anos. São esperadas cerca de 5 milhões de pessoas nos dois dias de shows e atividades culturais.

Veja também: Virada Cultural de São Paulo de 2019 será a maior edição da história

A região do Centro deve concentrar o maior púbico, onde haverá 25 pontos de policiamento próximos às áreas de concentração dos eventos. Entre eles, serão 22 bases comunitárias móveis e três postos policiais fixos na região do Vale do Anhangabaú, na Praça Roosevelt e no Copom (Centro de Operações da PM). Além do efetivo nesses pontos, haverá equipes em motocicletas e viaturas.

A operação dê segurança da Virada também contará com o efetivo da GCM (Guarda Civil Metropolitana), que ainda não divulgou o número de efetivo dedicado ao evento, e um apoio especializado com Batalhão de Choque, cavalaria e agentes de trânsito. As PM e a GCM fazem, nesta terça-feira (14) uma reunião com a Secretária Municipal de Cultura e com empresas de transporte da capital para acertar detalhes do evento deste fim de semana. Participam representantes do Metrô, da CPTM, da SPTrans, da CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), da concessionária ViaQuatro (que opera a Linha 4-Amarela do metrô) e da Secretaria Municipal de Saúde.

A PM decidiu ampliar os número postos de comando na região central, de um para três, após o balanço da operação na Virada Cultural no ano passado. Na ocasião, durante a madrugada entre os dois dias de evento, dos prédios da Polícia Civil foram pichados e pessoas subiram em cima de uma viatura da corporação.

A Prefeitura espera mais do que o dobro de público em relação ao ano passado, quando o evento teve 2 milhões de pessoas. A corporação não divulgou quanto foi o efetivo especial para o evento no ano passado.