Tecnologia e Ciência Cães farejadores alemães detectam covid-19 com 94% de precisão

Cães farejadores alemães detectam covid-19 com 94% de precisão

Veterinários afirma que os animais podem sentir o 'cheiro' do corona que vem das células da pessoa infectada

Cães são capazes de sentir o "cheiro do corona"

Cães são capazes de sentir o "cheiro do corona"

REUTERS/Hannibal Hanschke

Uma clínica veterinária alemã treinou cães farejadores para detectar o novo coronavírus em amostras de saliva humana com até 94% de precisão.

Os cães são condicionados a cheirar o “odor de corona” que vem das células de pessoas infectadas, disse Esther Schalke, veterinária da escola das forças armadas da Alemanha para cães de serviço.

Filou, um pastor belga de 3 anos, e Joe Cocker, um cocker spaniel de 1 ano, são dois dos cães que estão sendo treinados na Universidade de Medicina Veterinária de Hanover.

“Fizemos um estudo onde tínhamos cães farejando amostras de pacientes com covid-19 e podemos dizer que eles têm uma probabilidade de 94%  de acertar quem está contaminado”, disse Holger Volk, chefe da clínica veterinária .

“Assim, os cães podem realmente farejar pessoas com infecções e sem infecções, bem como pacientes com covid assintomáticos e sintomáticos”, acrescentou.

Stephan Weil, premier da Baixa Saxônia, estado da qual Hanover é a capital, disse que ficou impressionado com o estudo e pediu testes de viabilidade antes que os cães farejadores sejam colocados em uso na vida cotidiana, como em pessoas que vão a shows.

“Agora precisamos de testes em eventos selecionados”, disse Weil.

Na Finlândia, cães treinados para detectar o novo coronavírus começaram a farejar amostras de passageiros no aeroporto Finlandês de Helsinque-Vantaa em setembro passado, em um projeto piloto junto com testes mais usuais no aeroporto. O aeroporto internacional de Santiago, no Chile, também já utiliza detectores caninos.

Últimas