Governo determina que TVs produzidas no país tenham DTV Play

Portaria foi publicada no DOU desta terça-feira (28). Regra começa a valer para itens produzidos na Zona Franca de Manaus a partir de 2021

Decisão atende pedido da Abratel

Decisão atende pedido da Abratel

Pixabay

O governo federal alterou o PPB (Processo Produtivo Básico) para televisores com tela de cristal líquido para garantir que, a partir de 2021, os aparelhos  produzidos no Brasil com conexão à internet deverão dispor do perfil D do middleware Ginga, o DTV Play. 

A portaria foi publicada no DOU (Diário Oficial da União) desta terça-feira (28) e menciona sobre os televisores produzidos na Zona Franca de Manaus. 

A decisão atende a um pedido da Abratel, que há anos defende o novo DTV Play, nome comercial dado a um sistema interno que aumenta a interatividade entre a televisão e o espectador.

A inovação será incluída no equipamento de TV, identificado por meio de um logotipo específico que servirá para indicar que o aparelho já possui a nova tecnologia, com acesso a todos os benefícios. 

O presidente da Abratel,  Márcio Novaes, afirma que esta é uma aplicação "genuinamente brasileira e a primeira nas Américas". "Hoje celebramos uma vitória para o setor de radiodifusão. Em breve, o DTV Play será realidade em milhões de domicílios brasileiros”, afirma. 

Segundo Novaes, o DTV Play é uma oportunidade para as emissoras de
televisão criarem conteúdos inovadores e um ganho para milhões de brasileiros
que assistem à TV aberta.

“Para que os telespectadores possam receber essa interatividade é crucial que sejam disponibilizados no mercado aparelhos televisores capazes executar essa funcionalidade. Por isso, a Abratel atuou junto ao governo federal para atender o interesse dos radiodifusores e da população brasileira na incorporação da nova versão do Ginga em televisões fabricadas no Brasil. É uma grande conquista para o Brasil”, diz.