Tecnologia e Ciência Realidade aumentada em TUDO é o futuro que desejamos?

Realidade aumentada em TUDO é o futuro que desejamos?

Esta tecnologia vai mapear o mundo INTEIRO (e provavelmente enchê-lo de propagandas também)

Esta tecnologia vai mapear o mundo INTEIRO (e provavelmente enchê-lo de propagandas também)

Divulgação/Google

O Phab 2 Pro mostrou o futuro como a Lenovo e o Google enxergam: o Projeto Tango, que pipoca tranqueiras na tela e tornam o mundo uma grande realidade aumentada. Seria lindo, se todos tivéssemos 5 anos ou fóssemos alunos.

Basicamente, o projeto Tango exige uma série de câmeras poderosas e com sensores de profundidade para fazer coisas pouco adultas, como colocar dinossauros na sua mesa e permitir interagir com eles ou jogar alguns rascunhos de games, tipo um minigame com dominós que fez o responsável pelo Tango Johnny Lee passar um pouco de vergonha na apresentação.

O Tango também pode ser usado em coisas úteis, como medir seus móveis de forma muito precisa e planejar sua sala com objetos em tamanho real e parece ter potencial para apps educacionais com aulas de História interativas, sem qualquer dúvida.

Para os otimistas: 5 perguntas para entender o projeto Tango

Há ainda a possibilidade de usá-lo com um headset que o aproxima de dispositivos de realidade virtual, mas isso a Lenovo não mostrou em sua conferência.

Com o foco da Lenovo e do Google em realidade aumentada devemos nos perguntar se é realmente isso que queremos para os próximos anos. O objetivo do Google e da Lenovo (e de outras empresas que, sem dúvida, anunciarão produtos e apps para dispositivos de realidade virtual) parece bem claro: filtrar a realidade através das telas.

O próprio Google já tentou isso com o fracassado e inacabado Google Glass, que foi retirado das vendas após executivos da empresa admitirem que ele não estava 100% finalizado.

Controlando o que nós vemos todo o tempo, o Google pode vender anúncios e colher informações baseado nisso, da mesma forma que fazem com nossas buscas e com o que escrevemos. Apesar dos entusiastas gostarem de tais recursos, o futuro parece um pesadelo distópico de ficção científica.

Obviamente não existem tais coisas atualmente, e propagandas em realidade aumentada parece apenas piada de mal gosto dos pessimistas, mas se pensarmos que TODAS as iniciativas do Google envolvem propaganda (afinal, eles ganham a grana assim!), é melhor ficarmos de sobreaviso quando vermos um dinossauro vomitando um anúncio de jardinagem porque a área externa de nossa casa tá bagunçada.

Imagem meramente ilustrativa retirada do filme HYPER-REALITY

Oficialmente, o Tango também serve para "mapear o ambiente com grande precisão", então também devemos ler as letras miúdas para evitar que o Google fique com modelos digitais em alta definição de nossas casas, por exemplo.

Já o Phab 2 Pro também tem lá suas esquisitices, tipo o tamanho gigantesco (6,4 polegadas, quem colocará isso na orelha?) e suas principais funções (medir com precisão seu apartamento) poderem ser substituídas por outra tecnologia moderníssima: uma fita métrica.

Pense bem, esse é o futuro dos dispositivos proposto pela Lenovo e Google: coisas na sua tela a todo momento (e a necessidade de olhar para ela continuamente), programas que não funcionam 100%, sua casa mapeada e informações enviadas para corporações 24 horas por dia. É isso mesmo que você deseja?

Últimas