Startup usa impressora 3D para criar 'carne' vegetal realista

Com fibras feitas a partir de ervilhas, beterraba e algas, empresa reproduz textura e aparência de um bife convencional

Produto pronto para o consumo

Produto pronto para o consumo

Reprodução/@novameat

Novo “bife” feito de ervilhas, algas e suco de beterraba impressiona pela similaridade com a carne animal. Uma impressora 3D é usada para imitar as fibras e a textura de um bife convencional.

O CEO da empresa Novameat, Giuseppe Scionti, afirma que a escolha do bife não foi arbitrária. O produto é o mais difícil de ser imitado com produtos de origem vegetal.

Uma tecnologia patenteada é capaz de produzir fibras entre 100 e 500 micrômetros, ou seja, um milímetro dividido por mil, podendo até mesmo replicar gorduras.

O gosto ainda não está definido. Mas, os cientistas já têm sabores convincentes para quem quer utilizar a alternativa vegana e ainda sentir um pouco do gosto típico da carne.

Um problema dos profutos voltados para as pessoas veganas é o uso de grandes quantidades de sódio e de gordura a fim de construir um sabor, algo que a Novameat afirma não fazer.

A opção deve ser encontrada em alguns mercados europeus, como Itália e Espanha, a partir de 2021. O preço deve ser de $3 dólares para cada 100 gramas, preço similar das carnes de origem bovina na Europa.

Assim como a Novameat, outras empresas têm surgido com opções veganas e sustentáveis. Além dos produtos, elas tentam implementar práticas e modos de produção visando esses ideais.

*Estagiário R7, sob supervisão de Pablo Marques