Tel Aviv faz encontro tecnológico para o combate ao coronavírus

Evento (hackathon) terá debates virtuais, conferências e troca de informações, cuja tecnologia servirá como modelo para cidades ao redor do mundo

Tel Aviv tem plano de resiliência municipal

Tel Aviv tem plano de resiliência municipal

Tel Aviv/GRCN

O município de Tel Aviv-Yafo, em Israel, realizará, entre os próximos dias 5 e 7 de abril, um evento com programadores, designers e outros profissionais ligados ao desenvolvimento de softwares, que tratará dos desafios relacionados à crise causada pelo novo coronavírus.

Leia mais: Israel cria às pressas método que prevê propagação do coronavírus

O evento (conhecido como hackathon) será uma maratona de debates virtuais, conferências e troca de informações, cuja tecnologia desenvolvida servirá como modelo para cidades ao redor do mundo ajudarem a salvar empresas do colapso, assim como as comunidades mais carentes.

A iniciativa é uma colaboração entre a GRCN (Rede Global de Cidades Resilientes), a Fundação Rockefeller, e o Município de Tel Aviv-Yafo, membro do GRCN.

“Um hackathon é um acelerador natural para ações de resiliência, permite a troca aberta de talentos e conhecimentos, de cidade para cidade, para desenvolver soluções para problemas trazidos e exacerbados pelo surto. O covid-19 é o desafio do nosso tempo e estamos entusiasmados em apoiar as cidades-membros a participarem desse oportuno esforço global”, afirmou Lauren Sorkin, diretora executiva interina da GRCN.

Tel Aviv-Yafo tem sido uma cidade que utiliza instrumentos para monitorar dificuldades de infraestrutura. Possui uma Autoridade de Resiliência e Igualdade Social que, durante o ano, promove um plano de resiliência municipal.

Este tipo de plano visa a reforçar as ferramentas municipais no sentido de resistir, absorver e se recuperar dos impactos de situações de perigo, como enchentes, guerras e pandemias.

Segundo o informe sobre o evento, os participantes do hackathon sugerirão idéias e desenvolverão soluções tecnológicas para problemas sociais e logísticos, como "como avaliar as chances das empresas de superar a crise?" e “como as cidades podem ajudar populações vulneráveis ​​durante esta crise?” e, por último, “como a ordem e a limpeza públicas podem ser mantidas enquanto reduz a propagação do vírus?”

Especialistas em tecnologia integrarão os painéis de debates, cujas plataforma virtual e a metodologia foram montadas pela BLEE Hackathons. A infraestrutura e computação em nuvem para desenvolvimento das soluções serão da Oracle Israel.

São eles os participantes: Lina Liakou (diretora administrativa da Europa e do Oriente Médio, da GRCN); Eytan Schwartz (diretor de comunicações, município de Tel Aviv-Yafo); Khouloud Ayuti (executivo da PersenTence); Piero Pelizzaro (diretor de resiliência da cidade de Milão e líder do H2020 Lighthouse project Sharing Cities at the Municipality of Milan); Liora Shechter (diretora de informações e diretora de cidade inteligente, Tel Aviv-Yafo); Sharon Blum Melamed (diretora de Assistência Social, Serviços Sociais e Administração de Saúde Pública, Município de Tel Aviv-Yafo).

Heróis do coronavírus: profissionais da saúde na linha de frente do combate à pandemia