Tecnologia e Ciência Twitter: rede social comprada por Elon Musk atrai pessoas influentes, mas tem público limitado

Twitter: rede social comprada por Elon Musk atrai pessoas influentes, mas tem público limitado

No fim do segundo trimestre, o Twitter tinha quase 238 milhões de usuários diários ativos, bem menos que o Facebook

AFP
Rede social foi comprada por Elon Musk

Rede social foi comprada por Elon Musk

REUTERS/Dado Ruvic/Illustration

Comprada por Elon Musk por 44 bilhões de dólares (R$ 235,25 bilhões), o Twitter é muito popular entre políticos, jornalistas e celebridades. Mas a rede social do pássaro azul atrai um público mais reduzido que outros competidores, entre eles o Facebook.

No fim do segundo trimestre, o Twitter tinha quase 238 milhões de usuários diários ativos em sua plataforma. Isso é muito menos que o 1,98 bilhão que o Facebook afirma ter.

Se forem considerados ainda o Instagram, o WhatsApp e o Messenger, a empresa matriz Meta está perto dos 3 bilhões de usuários diários.

O Twitter também é superado pelas plataformas Pinterest (445 milhões de usuários mensais) e Snapchat (363 milhões de usuários diários).

O TikTok, que pertence ao grupo chinês ByteDance, não está listado em bolsa e não divulga seu número de usuários. No entanto, em setembro de 2021, o aplicativo de vídeos curtos alegou ter ultrapassado a marca de 1 bilhão de usuários em todo o mundo.

Obama, Bieber e Musk

Barack Obama é a personalidade mais seguida no Twitter. O ex-presidente dos EUA tem 133,5 milhões de seguidores.

Depois dele, o mais acompanhado na rede social é o cantor canadense Justin Bieber, com 113,8 milhões de seguidores, enquanto Elon Musk, chefe da Tesla, da SpaceX e agora dono do Twitter, completa o pódio, com 110,6 milhões.

A cantora americana Katy Perry é a mulher mais seguida na rede, com 108,9 milhões de pessoas que a acompanham.

Donald Trump, que tinha quase 89 milhões de seguidores, foi expulso da plataforma logo após o ataque ao Capitólio, sede do Congresso dos EUA, em 6 de janeiro de 2021. O ex-inquilino da Casa Branca foi acusado de incitar seus partidários à violência.

No entanto, Musk deu a entender que a conta de Trump poderia ser reativada. Do ponto de vista financeiro, o Twitter também não joga na mesma liga que seus principais rivais.

O grupo californiano alcançou, de abril a junho, um faturamento de US$ 1,2 bilhão, o que representa uma queda de 1% em um ano. Esse número é 25 vezes menor que o da Meta.

O Twitter também sofreu uma perda líquida de US$ 270 milhões. De acordo com um artigo do Washington Post, Musk planeja demitir quase 75% dos 7.500 funcionários da empresa.

Os resultados da rede no segundo trimestre podem ser os últimos divulgados.

Musk afirmou que queria retirar a empresa da Bolsa de Valores de Nova York, o que encerraria sua obrigação de divulgar publicamente informações sobre sua saúde financeira.

LEIA ABAIXO: Mais privacidade? Saiba como dificultar a localização de seu perfil no Twitter

Últimas