Small-house Faça do R7.com sua página inicial

SIM NÃO

Cidades

31/1/2013 às 19h16 (Atualizado em 31/1/2013 às 20h08)

Delegado quer prorrogação da prisão temporária de sócios da boate Kiss e integrantes da banda

Marcelo Aragony defende detenção como importante para não prejudicar investigação

Paulo Robertos Tavares, especial para o R7 em Santa Maria

O delegado regional de Santa Maria, Marcelo Arigony, pretende entrar com pedido de prorrogação da prisão temporária dos quatro suspeitos de envolvimento no incêndio da boate Kiss, ocorrido no último domingo (27), em Santa Maria (RS). Segundo o delegado, há ainda a necessidade da permanência do quarteto detido para que as investigações não sejam prejudicadas. 

Na tarde desta quinta-feira (31), Arigony mostrou um pedaço da espuma que revestia o teto, em cima do palco. O delegado disse que nesta parte houve queima total, mas na parte do pub, onde não havia este revestimento, existe apenas fuligem.

— Esta espuma é que causou as mortes, pois queima rápido e libera gás cianídrico. Ela foi colocada para melhorar a acústica, mas um elemento chamado retardante, que impedira a queima, parece não ter sido aplicado.

O delegado recebeu uma série de documentos da prefeitura local e do Corpo de Bombeiros, que ainda estão sendo analisados.

— Ainda não conseguimos identificar o plano de prevenção a incêndios, mas já lemos documentos onde aparecem o layout da casa e a colocação de sinalização de emergência. Mas ainda temos muitos documentos para analisar. 

Veja a cobertura completa da tragédia em Santa Maria

Médicos do Canadá chegam ao Brasil no sábado para acompanhar vítimas de Santa Maria que continuam internadas

Justiça nega pedido de liberdade a sócio da boate Kiss

Segundo Arigony, se a espuma não tivesse sido colocada, talvez o foco de incêndio fosse bem menor e não houvesse tantas mortes. Ainda não foi apurado quando o material foi colocado no teto. Este revestimento, de acordo com o delegado regional, abrangeria aproximadamente um terço da boate.

Também nesta quinta-feira, a polícia ouviu Gilceliane Dias de Freitas, sócia majoritária da empresa Hidramix, que teria prestado serviços à boate. Acompanhada de um advogado, ela levou documentos que comprovam que empresa apenas colocou barras antipânico na porta de saída da casa noturna. 

A Hidramix, afirmou, não elabora planos de combate a incêndio. O marido de Gilceliane, o sargento do Corpo de Bombeiros da ativa, Roberto Flávio da Silveira Souza, também será chamado da depor nesta sexta-feira. Pelo fato de o sargento ser da ativa, o comando-geral da Brigada Militar em Porto Alegre abriu um Inquérito Policial Militar (IPM). 

Segundo o que policiais apuraram com os bombeiros, o sargento não trabalha na área de fiscalização de casas noturnas, mas sim na parte de resgate e salvamento.

"Qualquer leigo olharia aquele local e não daria o alvará", afirma governador do RS

Delegado que investiga incêndio na boate Kiss perdeu prima na tragédia

  • Espalhe por aí:

Veja também

Todas as notícias
Publicidade
Compartilhe
Compartilhe
Saudade

Foto inédita do Google de jovem morta na tragédia em Santa Maria emociona pai

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Deixaram saudade

Acidentes aéreos tiraram a vida de personalidades do País; relembre

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Filhos da tragédia

Saiba como estão as crianças que ficaram sem os pais após crimes bárbaros

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Fim de casamento

Ex é suspeito de ter esganado jovem achada morta em motel de Pernambuco

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
  • Últimas de Cidades

  • Últimas de Notícias

Compartilhe
Caso Bernardo

RS: madrasta é suspeita de aplicar injeção letal em garoto encontrado morto em saco

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!