Cidades

28/1/2013 às 19h19

Sócio da boate ficará detido por pelo menos cinco dias em prisão temporária, informa polícia

Detenção pode ser prorrogada por mais cinco

Agência Estado

Incêndio atingiu a casa noturna na madrugada do último domingo (27) Agência RBS/AP

O delegado Marcelo Arigony afirmou nesta segunda-feira (28) que um dos proprietários da boate que se apresentou na tarde desta segunda à polícia, Mauro Hoffman, ficará preso por pelo menos cinco dias, período da prisão temporária, com possibilidade de prorrogação por mais cinco dias.

Para o delegado, o empresário foi "colaborativo" em prestar os esclarecimentos.

Arigony informou também que o conteúdo dos depoimentos tomados das quatro pessoas que estão com prisão temporária decretada não acrescentou "nada" ao panorama que a polícia já tinha sobre as causas do incêndio na boate Kiss, em Santa Maria (RS), que matou mais de 200 pessoas na madrugada de domingo (27).

Segundo o delegado, ninguém assumiu ter usado o sinalizador que teria provocado o incêndio.

— O que temos de concreto é que o sinalizador foi usado e que as portas não deram vazão à saída das pessoas.

Leia mais notícias de Cidades

Dono de boate que pegou fogo em Santa Maria se entrega à polícia

Maioria das vítimas era de estudantes. Veja o perfil

Seguranças de boate barraram saída das pessoas, diz sobrevivente

Veja a cobertura completa da tragédia

O delegado descartou novos pedidos de prisão temporária. Sobre o sinalizador, a investigação apurou que existem dois tipos de artefato, um de uso interno e outro externo e que eles precisam averiguar qual desses dois tipos foi utilizado na festa.

Arigony contou ainda que a polícia investiga onde teria sido comprado o sinalizador e informou que o material é comprado em lojas especializadas.

 

 

  • Espalhe por aí:

Veja também

Todas as notícias
Publicidade
Compartilhe
X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!