São Paulo

19/6/2013 às 17h55 (Atualizado em 19/6/2013 às 20h41)

Suspeito de depredar sede da prefeitura é detido pela Polícia Civil

Ele seria um estudante universitário; prisão foi feita por policiais do Deic

Do R7, com Cidade Alerta

Homem foi preso suspeito de participar de depredação da sede da prefeitura Reprodução/Rede Record

A Polícia Civil prendeu, nesta quarta-feira (19), um homem suspeito de depredar a Prefeitura de São Paulo durante os protestos contra o aumento da passagem do transporte público na noite desta terça-feira (18).

O detido é apontado como Pierre Ramon, 20 anos, estudante de arquitetura de uma universidade particular e lutador de Muay Thai. Ele mora na região leste da cidade, mas foi detido na região do aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo. No momento da prisão, ele estava trabalhando com pai, que trabalha com manutenção de máquinas.

Por volta das 18h30, ele estava sendo ouvido pela polícia. De acordo com informações do site Estadão, além de atacar a prefeitura, e le ajudou a queimar um carro da Record.

O jovem é apontado como o homem de camisa branca que usava uma máscara e depredou a entrada da prefeitura. A prisão foi feita pelo Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais).

Mais cedo, outro homem prestou depoimento sobre as declarações. Internautas apontaram o homem que rasgou as notas das escolas de samba durante o Carnaval 2012 como o suspeito. Tiago Ciro Tadeu Faria, porém, foi ouvido e liberado em seguida. De acordo com o delegado Antonio Luís Tuckumante, Tadeu Faria se apresentou espontaneamente e tem características físicas diferentes do suspeito (ele, por exemplo, está com barba).

Suspeito de depredação

Nesta manhã, a Polícia Civil identificou o suspeito de depredação como Tiago. O homem usou uma das grades de proteção do local para tentar quebrar vidros da prefeitura. Ele aparece em várias imagens de televisão durante a ação e foi repreendido pelos próprios manifestantes, que já deixaram claro serem contra qualquer tipo de ato de vandalismo e violência. Nas redes sociais, foram divulgados supostos dados do vândalo.

Sexto protesto

Um dia após manifestação histórica na cidade de São Paulo reunir mais de 100 mil pessoas nas ruas da cidade, o sexto ato contra o aumento da tarifa de ônibus na capital paulista, ocorrido nesta terça-feira (18), foi o mais violento de todas as manifestações. Com início pacífico, milhares de pessoas se reuniram na praça da Sé por volta das 17h. No entanto, os tumultos começaram quando uma parte do grupo caminhou para a sede da prefeitura antes da definição oficial do trajeto que a passeata faria.

Em pouco tempo, o prédio da prefeitura, no viaduto do Chá, na região central, foi cercado. Um grupo de pessoas queimou um boneco com o rosto do prefeito Fernando Haddad e, na sequência, parte dos manifestantes derrubou a grade que dava acesso ao pátio da Prefeitura e invadiu o local. Com pedras, eles quebraram vidros das cinco grandes vidraças da frente do prédio. Enquanto isso, outros participantes gritavam "sem vandalismo, sem violência". A parede da sede do governo municipal também foi pichada. Uma das mensagens era "3,20 não".

Leia mais notícias de São Paulo

Manifestantes depredam sede da Prefeitura de São Paulo

A GCM (Guarda Civil Metropolitana) usou spray de pimenta e gás lacrimogênio para conter a manifestação e impediu que o prédio fosse invadido. A confusão na região continuou e manifestantes arrancaram a bandeira da cidade de São Paulo do mastro da Prefeitura e tentaram atear fogo. Segundo a assessoria da Prefeitura, Fernando Haddad (PT) deixou o edifício por volta das 17h30 para uma reunião com a presidente Dilma Rousseff, em São Paulo, e foi orientado a não voltar ao prédio.

 

  • Espalhe por aí:

Veja também

Todas as notícias
Publicidade
Compartilhe
Compartilhe
Zona leste

Pai mata mulher, filha de quatro anos e tenta assassinar bebê dentro de casa

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Guarulhos

Polícia Civil investiga namorado de funkeira encontrada morta

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Durante o show

Último forró: marido traído executa “rei dos teclados” em Santo André

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Você moraria nestes lugares?

Veja como estão imóveis que foram cenários de tragédias em São Paulo

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
  • Últimas de São Paulo

  • Últimas de Notícias

X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!