Brasília Bivar oficializa pré-candidatura à Presidência da República

Bivar oficializa pré-candidatura à Presidência da República

Mesmo com baixa intenção de votos, pré-candidato do União Brasil fala em romper polarização entre Bolsonaro e Lula

  • Brasília | Augusto Fernandes, do R7, em Brasília

Pré-candidato à Presidência Luciano Bivar

Pré-candidato à Presidência Luciano Bivar

Agência Senado

O União Brasil oficializou a pré-candidatura do deputado federal Luciano Bivar à Presidência da República nesta terça-feira (31), em evento realizado em Brasília. Durante a cerimônia, Bivar defendeu a participação do partido no pleito para o Palácio do Planalto, mesmo com pesquisas de intenções de voto que mostram que ele tem pouca popularidade.

"Time que não joga não forma torcida. Decidimos entrar em campo conscientes da responsabilidade do União Brasil diante do quadro caótico e sem alternativa que vive a sociedade brasileira. Seria covardia um partido do tamanho do nosso deixar uma sociedade que clama por mudanças e chora por suas mazelas sem esperança. Vivemos sob medo e ameaça de golpe ou retrocesso. Deixar de apresentar candidato seria um choque duro demais", declarou Bivar.

Segundo o pré-candidato, o União Brasil tem condições de reverter a percepção da sociedade sobre o seu nome. "Hoje é a primeira vez que eu, publicamente, sou um pré-candidato à Presidência. Todos estamos zerados. Daqui para a frente é que cada político vai mostrar seu conteúdo. A questão de pontuação só vai acontecer quando cair a primeira digitalização, que vai representar o primeiro voto, no dia 2 de outubro."

O pré-candidato do União Brasil falou em romper com a polarização entre o presidente Jair Bolsonaro, pré-candidato do PL, e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, pré-candidato do PT. Bivar disse não achar justo "que os brasileiros vivam espremidos a uma ameaça autoritária e a outra populista".

"Me deixa triste quando percebo que alguns interesses se sobreponham aos interesses do Brasil. Àqueles que não veem com bons olhos nossa candidatura, peço o mínimo de sensatez e compreensão. O momento exige um pouco de sacrifício pelo país. A realidade nacional vai afetar sua realidade local. Estamos imbuídos dos melhores propósitos. Nós temos honestidade de propósito. Eu acho que isso que vai fazer a diferença", comentou.

Últimas