Brasília Brasil tem quantidade recorde de eleitores aptos a votar, diz TSE

Brasil tem quantidade recorde de eleitores aptos a votar, diz TSE

Segundo o tribunal, 156,4 milhões de brasileiros poderão participar do pleito deste ano; crescimento em relação a 2018 é de 6,2%

  • Brasília | Augusto Fernandes, do R7, em Brasília

Teste de segurança das urnas eletrônicas  que serão usadas nas eleições em outubro

Teste de segurança das urnas eletrônicas que serão usadas nas eleições em outubro

Rodolfo Buhrer/Reuters - 24.06.2022

Nas eleições deste ano, o Brasil terá uma quantidade recorde de eleitores aptos a votar. Segundo informações do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), 156.454.011 brasileiros poderão comparecer às urnas. 

Em comparação com o último pleito geral, em 2018, o país ganhou quase 10 milhões de novos eleitores. Naquele ano, 147.306.275 pessoas puderam votar, uma diferença de 6,2% em relação ao número de 2022.

Segundo o TSE, a adesão de adolescentes de 16 e 17 anos ao processo eleitoral foi fundamental, apesar de o voto ser facultativo para essa faixa etária. De acordo com o tribunal, 2.116.781 jovens poderão votar em outubro. Esse número é 51,1% maior que o registrado em 2018, quando 1.400.617 adolescentes puderam ir às urnas.

Ao longo dos primeiros quatro meses do ano, o TSE promoveu campanhas para incentivar os adolescentes a tirar o título de eleitor, visto que, no início de 2022, a quantidade de jovens aptos a votar era a menor da história. As ações tiveram efeito, e o Brasil ganhou mais de 2 milhões de novos eleitores jovens no período. 

O tribunal ainda destacou o crescimento do total de eleitores acima de 70 anos, que também não são obrigados a votar. Nas eleições deste ano, 14.893.281 idosos poderão participar. O salto em relação a 2018 foi de 23,82% — há quatro anos, 12.028.608 brasileiros com mais de 70 anos estavam aptos a votar.

De acordo com o presidente do TSE, ministro Edson Fachin, os números são "efetivamente impressionantes" e demonstram "a pujança cívica da cidadania", uma vez que os dados revelam "o maior eleitorado cadastrado da história brasileira".

Segurança reforçada das urnas

Neste ano, mais de 200 mil urnas eletrônicas serão utilizadas nas eleições, e os equipamentos terão uma nova tecnologia de hardware com criptografia certificada, segundo o TSE. De acordo o tribunal, as urnas terão tecnologia compatível com os requisitos da Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira (ICP-Brasil).

Os modelos utilizados na eleição já saem de fábrica com um sistema que garante que os equipamentos executem apenas programas desenvolvidos e assinados digitalmente pelo TSE. Cerca de 80% do eleitorado brasileiro vota usando sistema biométrico de identificação (veja vídeo acima).

A ICP-Brasil é a plataforma de criptografia utilizada oficialmente pelo governo brasileiro e  garante a autoria, integridade, autenticidade e confidencialidade às assinaturas ou cifras digitais nas diversas plataformas.

Últimas