Brasília Estelionatário é preso após 38 golpes e prejuízo de R$ 7 milhões a idoso

Estelionatário é preso após 38 golpes e prejuízo de R$ 7 milhões a idoso

Homem usava uma camisa avaliada em R$ 4 mil no momento em que foi preso 

  • Brasília | Jéssica Moura, do R7, em Brasília

Sede da Polícia Civil

Sede da Polícia Civil

Divulgação/PCDF

Na manhã desta sexta-feira (1º), a Polícia Civil do Distrito Federal prendeu na Bahia um homem acusado de pelo menos 38 golpes de estelionato nos dois estados. Uma das vítimas teve um prejuízo de R$ 7 milhões.

De acordo as investigações, o homem costumava captar as vítimas pela internet e procurava pessoas que anunciavam pelas redes sociais a venda de produtos de alto valor. Depois disso, mantinha contato com os vendedores e fingia estar interessado na compra.

Com isso, ele obtinha os bens, mas ou não pagava por eles ou encaminhava comprovantes de pagamento falsos. Para passar maior credibilidade ao golpe, o homem usava identidades falsas: se dizia ser advogado, assessor parlamentar, empresário ou fazendeiro, além de usar oito nomes fictícios.

Em um dos golpes, ele enganou um idoso alegando que a vítima precisava pagar uma taxa para receber o dinheiro refernte a uma pecúnia, que não existia. O idoso transferiu ao estelionatário R$ 7 milhões. O acusado também comprava carros com cheque sem fundo.

No momento da prisão, ele usava uma camisa avaliada em R$ 4 mil. A prisão desta sexta-feira cumpre o mandato expedido contra ele pela Vara de Execuções Penais (VEP) do DF, que o condenou a seis anos e dez meses de prisão pelo estelionato. Ele também é investigado por crimes na Bahia.

Últimas