Brasília Federação PSDB-Cidadania aprova apoio a Tebet, mas não decide quem será vice na chapa

Federação PSDB-Cidadania aprova apoio a Tebet, mas não decide quem será vice na chapa

Em convenção, federação apoiou por unanimidade a coligação com o MDB. Para vice, grupo cogita Tasso e Eliziane

  • Brasília | Sarah Teófilo, do R7, em Brasília

Presidente da federação, Bruno Araújo (à direita), e vice-presidente, Roberto Freire

Presidente da federação, Bruno Araújo (à direita), e vice-presidente, Roberto Freire

Sarah Teófilo/R7

A federação constituída pelo Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) e pelo Cidadania aprovou nesta quarta-feira (27) por unanimidade, em convenção nacional, a coligação com o MDB e o apoio ao nome da senadora Simone Tebet (MS) como candidata à Presidência da República. A federação, entretanto, não decidiu quem será o indicado a ocupar o cargo de candidato a vice-presidente na chapa. O colegiado da federação é composto de 19 membros e sete suplentes.

O MDB está realizando também nesta quarta-feira uma convenção nacional para definir o nome de Tebet como candidata. A senadora já manifestou a vontade de que o senador licenciado Tasso Jereissati (PSDB-CE) esteja na sua chapa como vice, mas o parlamentar não tem revelado interesse em assumir o posto. Na última terça-feira (26), ele divulgou uma nota em que diz que foi um dos primeiros a manifestar entusiasmo pela candidatura de Tebet, mas que a definição "depende de uma série de conversas e entendimentos internos de sentido político e eleitoral".

Nos últimos dias, o nome da senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA), que compõe o colegiado da federação, começou a ser cogitado para ocupar o cargo de vice. A senadora é lembrada principalmente por ser nordestina e evangélica, o que poderia agregar à chapa de Tebet, que é ligada ao agronegócio de um estado do Centro-Oeste.

O presidente da federação, Bruno Araújo (PSDB), disse esperar que o nome do vice na chapa seja definido ainda nesta quarta-feira, mas argumentou que o prazo legal para definição é o dia 5 de agosto. "Eu e o vice-presidente Roberto Freire [Cidadania] vamos tentar afunilar ao longo de hoje as alternativas. Vamos trabalhar para fazer da forma mais rápida possível, em um ambiente de consenso dentro da federação, da coligação que agora se estabeleceu", afirmou Araújo após a convenção.

Questionado sobre os nomes de Tasso e Eliziane, o presidente afirmou que o espaço prioritário é para o senador licenciado, mas que, se não se confirmar, a federação buscará outras alternativas. "Temos uma série de alternativas que estão postas, que estão surgindo dentro do partido. A convenção delegou ao colegiado da federação tomar essa decisão. Os nomes aqui citados são os dois mais expressivos, mas há mais alternativas que a federação analisa", disse, sem citar nenhum dos nomes para, segundo ele, evitar especulações.

A convenção foi fechada e durou cerca de uma hora. A reportagem apurou que, ao usar seu espaço de fala, Tasso disse apenas que está à disposição para atuar com Tebet na frente em que ele for mais necessário. Eliziane, por sua vez, elogiou a colega e disse ter orgulho de tê-la como candidata.

Simone Tebet, por sua vez, destacou que os tucanos sempre tiveram candidato próprio e que é uma grande generosidade do partido abrir espaço para uma mulher de outra sigla. Em sua fala, ela ainda frisou que o Brasil nunca demandou tanto uma alternativa, ressaltando que a vida do brasileiro está difícil, "com fome, desemprego e retrocessos civilizatórios". 

Últimas