Brasília Flávio Bolsonaro diz que cabe à PGR arquivar o relatório da CPI da Covid

Flávio Bolsonaro diz que cabe à PGR arquivar o relatório da CPI da Covid

"Não há uma coisa diferente a ser feita pela PGR a não ser arquivar essa maluquice", disse o senador, filho do presidente Jair Bolsonaro

  • Brasília | Sarah Teófilo, do R7, em Brasília

Flávio Bolsonaro é suplente na CPI e aparece no relatório de Calheiros

Flávio Bolsonaro é suplente na CPI e aparece no relatório de Calheiros

Evaristo Sá/AFP - 14.09.2021

No dia da leitura do relatório final da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid-19, o senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ) disse que cabe à Procuradoria-Geral da República (PGR) arquivar o documento, que indica o cometimento de dez crimes por parte do presidente Jair Bolsonaro no âmbito da pandemia. O texto também sugere o indiciamento do senador por incitação ao crime.

"Não há uma coisa diferente a ser feita pela Procuradoria-Geral da República a não ser arquivar essa maluquice, essa peça de ficção, essa peça medonha que o senador Renan Calheiros trabalhou para que seja aprovada hoje, porque não para em pé", afirmou.

Flávio, que é suplente na comissão, ressaltou que o relatório final é inconstitucional por sugerir o indiciamento do presidente da República. Segundo ele, a CPI não pode investigar, tampouco sugerir o indiciamento do mandatário.

"O senador Renan Calheiros, em um relatório muito fraco, usa um instrumento legítimo como vingança contra o presidente Bolsonaro. A gente não tem como trabalhar para tirar nada do relatório, porque nada no relatório presta. Se eu fosse o PGR, eu nem aceitava o relatório", declarou Flávio Bolsonaro.

Últimas