Brasília Mario Frias gasta R$ 39 mil para se encontrar com lutador nos EUA

Mario Frias gasta R$ 39 mil para se encontrar com lutador nos EUA

Viagem ocorreu de 14 a 19 de dezembro, e secretário-adjunto da Cultura também viajou; órgão diz que Frias cumpriu várias agendas

  • Brasília | Plínio Aguiar, do R7, em Brasília

O secretário especial de Cultura, Mario Frias

O secretário especial de Cultura, Mario Frias

Marcelo Casal Jr/Agência Brasil

O secretário especial de Cultura, Mario Frias, gastou R$ 39 mil, pagos pela União, numa viagem que durou cinco dias para Nova York, nos Estados Unidos, em dezembro de 2021, para se encontrar com o lutador de jiu-jítsu Renzo Gracie, apoiador do presidente Jair Bolsonaro.

De acordo com os dados do Portal da Transparência, a viagem, que ocorreu de 14 a 19 daquele mês, custou aos cofres públicos R$ 39.150,95. O motivo para a agenda foi o convite feito pelo lutador para conhecer um projeto cultural de audiovisual.

Em nota, a pasta de Frias afirmou que não houve emissão de viagem em classe executiva, "bem como não houve apenas uma agenda na viagem, diversos foram os compromissos realizados na cidade de Nova Iorque".

Ainda segundo os dados da Transparência, a viagem ocorreu sob urgência. "A proposta de concessão de diárias e passagens foi solicitada fora do prazo mínimo de 15 dias estabelecido no decreto nº 10.193, de 27 de dezembro de 2019", diz.

A confirmação da presença do secretário de Cultura ocorreu no dia 2 daquele mês e a publicação da viagem, por sua vez, no Diário Oficial da União seis dias depois.

O Portal da Transparência aponta ainda que Frias foi acompanhado de seu secretário-adjunto, Hélio Ferraz de Oliveira. Os dados informam que o funcionário também gastou R$ 39 mil. Ao todo, a viagem foi de R$ 78 mil.

Últimas