Brasília Na Bélgica, Lula participa de café da manhã com líderes progressistas

Na Bélgica, Lula participa de café da manhã com líderes progressistas

Estiveram no encontro representantes de Argentina, Colômbia, Dinamarca, Portugal, Chile, Alemanha, Espanha e México

  • Brasília | Do R7, em Brasília

Lula participa de café da manhã com líderes de esquerda

Lula participa de café da manhã com líderes de esquerda

Marcelo Camargo/Agência Brasil - 13.7.2023

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) participou de um café da manhã com diversas lideranças de governos, partidos e movimentos progressistas da América Latina, do Caribe e da Europa na manhã desta terça-feira (18) em Bruxelas, na Bélgica. Lula está no país para a cúpula entre a Comunidade dos Estados Latino-Americanos e Caribenhos (Celac) e a União Europeia.

Além do petista, participaram do encontro os presidentes Alberto Fernández (Argentina), Gabriel Boric (Chile) e Gustavo Petro (Colômbia), o primeiro-ministro de Portugal, António Costa, a primeira-ministra da Dinamarca, Mette Fredricksen, o chanceler da Alemanha, Olaf Scholz, e o presidente do governo da Espanha, Pedro Sánchez, entre outros. O governo do México foi representado pela secretária de Relações Exteriores, Alícia Barcena.

Segundo o Planalto, o evento foi organizado pelo ex-primeiro-ministro da Suécia Stefan Löfven, líder do Partido Socialista Europeu, que atua no Parlamento da União Europeia.

Compartilhe esta notícia no WhatsApp
Compartilhe esta notícia no Telegram

À tarde, Lula participa da plenária da cúpula entre a Celac e a União Europeia. A abertura da cúpula ocorreu nesta segunda-feira (17) e discutiu temas relacionados à mudança do clima, comércio e desenvolvimento sustentável, inclusão social, recuperação econômica pós-pandemia, transição energética, transformação digital justa e inclusiva, migrações, entre outros assuntos.

Foram convidados todos os 33 presidentes de países da América Latina e do Caribe e os 27 líderes europeus, totalizando 60 nações. Os líderes dos dois continentes não se reuniam desde 2015. O retorno à Celac foi o primeiro ato de política externa de Lula desde que assumiu o terceiro mandato. A medida foi comunicada aos demais países do bloco em janeiro deste ano. O Brasil tinha saído desse fórum em 2019, na gestão de Jair Bolsonaro (PL).

"A participação de Lula dá-se no contexto da renovação do compromisso do Brasil com o fortalecimento da integração regional e da Celac. O Brasil retornou ao mecanismo de diálogo político, concertação e cooperação entre os países da América Latina e do Caribe em janeiro passado, após um período de quase três anos em que se manteve afastado de suas atividades", diz o Itamaraty em comunicado.

Acordo Mercosul-União Europeia

Lula afirmou ainda nesta segunda-feira (17), em reunião do fórum empresarial União Europeia-América Latina, que o Brasil pretende concluir um acordo "equilibrado" entre os europeus e o Mercosul ainda neste ano.

Lula cobrou dos europeus a promessa feita pelos países ricos, em 2009, de aportarem 100 bilhões de dólares anuais para a proteção da Amazônia e disse ser preciso resgatar uma indústria que seja intensiva em tecnologia e voltada à sustentabilidade como grande motor da geração de empregos de qualidade.

Últimas