Brasília Pacheco não descarta fatiamento de PEC, mas ainda não há acordo

Pacheco não descarta fatiamento de PEC, mas ainda não há acordo

O presidente do Senado deve se encontrar com o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, nesta terça-feira (7)

  • Brasília | Isabella Macedo, do R7, em Brasília

Rodrigo Pacheco, presidente do Senado

Rodrigo Pacheco, presidente do Senado

Jefferson Rudy/Agência Senado - 24.11.2021

Ainda sem um acordo em torno da PEC (Proposta de emenda à Constituição) dos Precatórios, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), afirmou na tarde desta terça-feira (7) que há um “problema grave de tempo” para que as partes do texto aprovadas tanto pela Câmara quanto pelo Senado possam ser promulgadas e já entrem em vigor. Ele não descarta o fatiamento, separação dos trechos em que há acordo entre as duas casas.

O tempo para que o Congresso, em sessão conjunta, possa promulgar o texto vai apenas até o próximo dia 17. Pacheco afirmou que vai se reunir mais uma vez com o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), ainda nesta terça. Não há, entretanto, uma previsão de horário para que o encontro ocorra.

Na chegada ao Senado, o senador mineiro afirmou que não havia o descarte do fatiamento da PEC para que as partes comuns já entrem em vigor. Após se reunir com representantes dos setores da economia sobre desoneração, Pacheco reforçou a possibilidade de fatiamento.

“Eu ainda hoje vou ter uma reunião com o presidente Arthur Lira e tratar com ele da solução possível. A solução é o exame global de tudo quanto foi feito pelo Senado ou então a promulgação daquilo que de comum as casas encontraram e as inovações do Senado poderem ser logo tratadas pela Câmara. Mas isso obviamente depende de acordo de líderes e depende também do acordo entre as presidências das duas casas", disse ele.

Últimas