Brasília 'Reforma tributária é fundamental para a retomada do crescimento', diz Pacheco

'Reforma tributária é fundamental para a retomada do crescimento', diz Pacheco

CCJ adiou novamente a votação nesta quarta; Pacheco diz que levará PEC ao plenário do Senado assim que comissão aprová-la

  • Brasília | Sarah Teófilo, do R7, em Brasília

Presidentes Davi Alcolumbre (CCJ) e Rodrigo Pacheco (Senado); e relator da reforma tributária, Roberto Rocha

Presidentes Davi Alcolumbre (CCJ) e Rodrigo Pacheco (Senado); e relator da reforma tributária, Roberto Rocha

Edilson Rodrigues/Agência Senado

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), voltou a pressionar pela aprovação da reforma tributária na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) na Casa. "A proposta, fundamental para a retomada do crescimento e a geração de empregos, precisa ser aprovada, mesmo em ano eleitoral", afirmou em seu Twitter, assim que a matéria começou a ser discutida na CCJ, nesta quarta-feira (16).

Sem consenso, a votação da reforma tributária na CCJ do Senado foi adiada novamente nesta quarta. A PEC (proposta de emenda à Constituição) 110 propõe uma reforma ampla no país e é discutida na Casa desde agosto do ano passado. A proposta chegou à comissão em outubro, mas é alvo de muita resistência por parte de municípios e alguns setores.

Pacheco afirmou que levará o projeto ao plenário do Senado assim que for aprovado na comissão. Na última segunda-feira (14), ele usou as redes sociais para dizer que há grande aceitação para a reforma no setor produtivo, entre os governadores e dentro do Ministério da Economia. O presidente do Congresso Nacional ressaltou que o Senado vai fazer a sua parte "para que a proposta seja aprovada com celeridade".

"O Senado tem um compromisso e uma obrigação com os brasileiros: pautar, mesmo em ano eleitoral, a reforma tributária, essencial para desburocratizar o sistema tributário. É uma proposta fundamental para o Brasil voltar a crescer, atrair investimentos e gerar empregos", afirmou.

Últimas