Brasília Republicanos afirma que não participará de federação partidária

Republicanos afirma que não participará de federação partidária

Executiva Nacional detalhou que o tema foi debatido pela bancada de deputados federais e pelos presidentes estaduais do partido

  • Brasília | Alan Rios, do R7, em Brasília

Marcos Pereira, presidente nacional do Republicanos

Marcos Pereira, presidente nacional do Republicanos

Paulo Sergio/Câmara dos Deputados

O Republicanos afirmou que não participará da formação de federação partidária para as eleições deste ano. Em comunicado oficial, o partido esclareceu que o tema foi debatido dentro da legenda, com resultado de uma maioria apresentando manifestação contrária.

A chamada federação partidária, cuja resolução foi aprovada em dezembro de 2021 pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral), permite que dois ou mais partidos possam se unir durante as eleições para apoiar qualquer cargo, desde que permaneçam com a unificação por, no mínimo, quatro anos.

Ainda de acordo com a nota do Republicanos, o partido está “trabalhando de forma intensa para apresentar um excelente número de candidatos e candidatas com o objetivo claro de ampliar a força republicana no Senado, Câmara dos Deputados e assembleias estaduais".

O tema é discutido na legenda desde o ano passado. A bancada de deputados federais e os presidentes estaduais do partido se reuniram em dezembro de 2021 para tratar do tema. Segundo texto do TSE, as federações se “equiparam aos partidos políticos em direitos e deveres e devem possuir um estatuto próprio, com regras sobre fidelidade partidária e sanções a parlamentares que não cumprirem orientação de votação, por exemplo".

Últimas