Brasília Soraya Thronicke deixa União Brasil e vai se filiar ao Podemos

Soraya Thronicke deixa União Brasil e vai se filiar ao Podemos

A crise entre a senadora e a legenda ocorria desde que os repasses ao União Mulher, frente comandada por ela, foram congelados

  • Brasília | Camila Costa, do R7, em Brasília

Soraya Thronicke troca o União Brasil pelo Podemos

Soraya Thronicke troca o União Brasil pelo Podemos

Marcelo Camargo/Agência Brasil - Arquivo

A senadora Soraya Thronicke anunciou nesta segunda-feira (26) que deixou o União Brasil. A parlamentar vai se filiar ao Podemos, em uma cerimônia marcada para quarta-feira (28), na liderança do partido no Senado. A crise entre a parlamentar e a ex-legenda já se arrastava havia meses, desde que os repasses ao União Mulher, frente comandada por ela, foram congelados.

Soraya e o ex-partido também estavam em pé de guerra pelo comando do diretório estadual de Mato Grosso do Sul. Há meses a senadora evitava encontros com a cúpula do partido. Internamente, a saída da senadora da sigla já era dada como certa. 

• Compartilhe esta notícia no WhatsApp
• Compartilhe esta notícia no Telegram

Ainda no União, Soraya teria feito diversos pedidos de liberação de recursos para executar ações voltadas para o União Mulher, e todos ficaram travados no compliance, um cargo de confiança para as contas do partido, ocupado por um indicado por Luciano Bivar. Desde o começo de 2023, o União Brasil não desenvolve ações voltadas especificamente para as mulheres.

Leia também: Soraya Thronicke diz que União Brasil atrasa repasses à campanha

Outro ponto de tensão estava na eleição do diretório estadual de Mato Grosso do Sul. Soraya era a presidente do União Brasil em Mato Grosso do Sul e tentou eleger um aliado para sucedê-la. Ela é acusada pelo grupo de oposição no pleito interno de dissolver a executiva, excluindo nomes que estariam na disputa, ao prever que seria derrotada.

A executiva nacional deu razão ao grupo contrário a Soraya, liderado pela ex-deputada Rose Modesto. A questão aguarda decisão judicial.

Troca do União Mulher

Os desgastes impulsionaram o partido a tirar Soraya de posições de destaque, e a presidência do União Mulher estava na mira. O partido tem conversado internamente e apontado a deputada Silvye Alves (GO) como preferida para o posto. Silvye assumiu há pouco tempo o União Mulher em Goiás, foi a mais votada do União Brasil no país e tem bandeira contra a violência doméstica e o feminicídio. A deputada teria "mais a cara do partido".

A assessoria de Soraya afirmou que a parlamentar deixou o União por "questões de estratégia política". A mudança teria como objetivo fortalecer o grupo do Senado no estado, governado por Eduardo Riedel (PSDB).

Debandada

Continua sem desfecho a debandada de outros parlamentares do União Brasil da bancada do Rio de Janeiro na Câmara

A ministra do Turismo, Daniela Carneiro, e cinco deputados do partido pediram à Justiça Eleitoral para abandonar a sigla após desentendimentos com o diretório nacional, que não quer apoiar o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Além de Daniela Carneiro, querem deixar o partido Chiquinho Brazão, Juninho do Pneu, Marcos Soares, Ricardo Abrão e Dani Cunha.

Últimas