Economia Bolsa brasileira exclui Americanas de todos os seus índices

Bolsa brasileira exclui Americanas de todos os seus índices

Decisão da B3 é motivada pela entrada da companhia em um processo de recuperação judicial devido a 'inconsistências contábeis' de R$ 20 bilhões

  • Economia | Do R7

Ações da Americanas já desabaram mais de 90% desde o escândalo

Ações da Americanas já desabaram mais de 90% desde o escândalo

ALOISIO MAURICIO/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO - 12.1.2023

A B3, administradora da Bolsa de Valores brasileira, anunciou nesta quinta-feira (19) a exclusão da Americanas (AMER3) de todos os seus índices. A decisão tem como motivação a entrada da varejista em um processo de recuperação judicial, originado na identificação de "inconsistências contábeis" no valor de R$ 20 bilhões.

"Em virtude da listagem sob o título de recuperação judicial a partir de 20/1/2023, a AMERICANAS (AMER3) terá seus títulos excluídos de todos os índices B3: IBOV, IGCX, ICO2, ICON, IBXX, IGCT, IGNM, IBRA, IVBX, ISEE, ITAG, SMLL, IBXL e GPTW", afirma a BC, em nota.

Com isso, os títulos da empresa deixam os índices com seu preço de fechamento após o encerramento do pregão regular desta sexta-feira (20). Desde o anuncio do rombo bilionário, a Americanas já perdeu quase R$ 10 bilhões em valor de mercado.

Ontem, as ações da gigante varejista recuaram mais 42,53% e foram negociadas a apenas R$ 1. O preço equivale a uma queda de 91,7% desde o dia 11 de janeiro, quando os papéis da companhia eram vendidos a R$ 12.

Após o último fechamento do mercado acionário, a CVM (Comissão de Valores Mobiliários) anunciou a criação de uma força-tarefa para investigar o escândalo. Ao todo, são ao menos sete processos contra a varejista no órgão regulador que envolve Americanas, PwC, agências de classificação de risco e acionistas de referência.

Últimas