Economia Bolsa opera em alta nos primeiros negócios desta quinta-feira

Bolsa opera em alta nos primeiros negócios desta quinta-feira

Ibovespa, principal indicador acionário do mercado nacional, registrava alta de 0,07%, a 94.447,13 pontos nesta manhã

  • Economia | Do R7, com Reuters

Bolsa de valores operava em alta nesta manhã de quinta-feira (25)

Bolsa de valores operava em alta nesta manhã de quinta-feira (25)

Pixabay

A bolsa de valores brasileira abriu em alta nesta quinta-feira (25). Às 10h06, o Ibovespa, principal indicador acionário do mercado brasileiro, subia 0,07%, a 94.447,13 pontos, em meio a um ambiente externo ainda volátil, com incertezas relacionadas à pandemia da covid-19, além da chance de retorno de um conflito comercial.

Leia mais: Prévia da inflação tem menor patamar para junho desde 2006

No exterior, as atenções permanecem voltadas para o aumento alarmante nos casos de coronavírus, principalmente nos Estados Unidos, onde os pedidos de auxílio-desemprego totalizaram 1,480 milhão na semana encerrada em 20 de junho.

Além disso, o governo Trump determinou que importantes empresas chinesas, incluindo a Huawei, pertencem ou são controladas pelas forças armadas chinesas, preparando as bases para novas sanções financeiras dos EUA.

Washington também considera adotar tarifas sobre 3,1 bilhões de dólares em importações do Reino Unido, Espanha, Alemanha e França, em disputa sobre subsídios a fabricantes de aviões.

No cenário doméstico, o Banco Central piorou sua projeção para o PIB (Produto Interno Bruto) em 2020 para uma retração de 6,4%, ante crescimento zero calculado em março, segundo Relatório Trimestral de Inflação publicado nesta quinta-feira.

Ao mesmo tempo, o IPCA-15, considerado a prévia da inflação oficial, subiu 0,02% em junho, sobre baixa de 0,59% no mês anterior, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Economistas estimavam queda de 0,08%.

Investidores ainda repercutem aprovação na véspera pelo Senado do projeto que atualiza o marco legal do saneamento básico, que segue à sanção presidencial.

O dólar era negociado em alta contra o real nesta quinta-feira (25), dia de cautela no exterior em meio a temores sobre uma segunda onda de infecções por coronavírus, enquanto os investidores aguardavam dados sobre o desemprego nos Estados Unidos e reagiam à piora da projeção do Banco Central do Brasil para o Produto Interno Bruto anual.

Às 9h11, o dólar avançava 0,62%, a R$ 5,3575 na venda, enquanto o dólar futuro de maior liquidez tinha alta de 0,19%, a R$5,3595.

Últimas