Eleições 2020 Luísa Barreto propõe obras e áreas verdes contra enchentes em BH

Luísa Barreto propõe obras e áreas verdes contra enchentes em BH

Candidata à prefeitura pelo PSDB também sugere mudanças no sistema de recolhimento de lixo da cidade como medida para conter os alagamentos

  • Eleições 2020 | Pablo Nascimento, do R7

Luísa Barreto, candidata à Prefeitura de Belo Horizonte pelo PSDB, pretende executar obras, criar parques verdes e fazer mudanças no sistema de recolhimento de lixo para tentar solucionar o problema das enchentes na cidade.

Em entrevista ao R7, a servidora pública explicou que a estratégia deve ajudar a ampliar o tamanho da área permeável no solo e garantir a desobstrução da rede de captação de água.

— Nós temos obras planejadas que nunca saíram do papel e que vão sair na minha gestão. Mas a gente precisa investir melhor em gestão ambiental para acabar com as enchentes não só da avenida Vilarinho, como de toda a cidade.

Luísa concorre a cargo político pela primeira vez

Luísa concorre a cargo político pela primeira vez

Ana Gomes/ R7

A candidata também pretende ampliar o uso de ferramentas digitais para, segundo ela, "tornar os serviços públicos mais eficientes".

Como exemplo, Luísa cita a implantação de um prontuário médico eletrônico, onde os especialistas em saúde vão colocar todas as informações sobre os pacientes para criar um banco de dados para garantir uma análise mais geral sobre o estado de saúde de cada atendido nos hospitais públicos.

Participação popular

Outro pilar do plano de governo da tucana é a mobilidade urbana. A candidata pretende estimular o uso do transporte coletivo reduzindo o valor das tarifas. Na visão de Luísa é possível alterar o preço da passagem revisando o quadro de horários e a demanda dos passageiros.

A representante do PSDB também pretende estudar novas formas de financiamento do sistema de transporte e os contratos já firmados com as empresas de ônibus que atuam na capital mineira.

— A redução na tarifa é possível com uma melhor gestão do transporte público. A caixa-preta da BHTrans [Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte] continua fechada. Com uma melhor gestão dos contratos a gente consegue sair dessa posição de ter uma das passagens mais caras do Brasil.

A candidata

Luísa Barreto, de 36 anos, é formada em Políticas Públicas e Gestão Governamental e pós-graduada em Gestão Estratégica, pela Fundação João Pinheiro.

A candidata é servidora pública estadual e foi secretária-adjunta na Seplag (Secretaria de Planejamento e Gestão), no Governo Zema, onde liderou as estratégias de compra de suprimentos e respiradores hospitalares no início da pandemia de covid-19. Luísa, no entanto, deixou o cargo para concorrer à Prefeitura.

Esta é a primeira vez que a funcionária pública tenta se eleger a uma cadeira política. Sua relação com o meio começou quando ela foi assessora técnica do bloco de oposição ao Governo Pimentel na ALMG (Assembleia Legislativa de Minas Gerais), em 2015.

Entrevistas

A conversa com Luísa Barreto aconteceu dentro de uma série de entrevistas que o R7 e a equipe digital da Record TV Minas realiza com os candidatos à Prefeitura de Belo Horizonte. Todos os 15 postulantes ao cargo foram convidados, mas nem todos tiveram disponibilidade para participar do projeto.

Vídeos curtos com as principais propostas dos candidatos serão publicados nas redes sociais da emissora, entre os dias 26 de outubro de 7 de novembro.

Veja as entrevistas já publicadas:

    • Áurea Carolina (PSOL) promete revisar o valor do IPTU
    • Bruno Engler (PRTB) propõe trocar médicos do comitê da covid-19
    • Cabo Xavier (PMB) quer moradores “prefeitos” em cada bairro de BH
    • Cazeca (PROS) quer abrir mão de impostos para ajudar empresários em BH
    • João Vítor Xavier (Cidadania) sugere esvaziar a Lagoa da Pampulha para limpeza
    • Lafayette Andrada (Republicanos) quer passarelas para agilizar o trânsito de BH

Últimas