Eleições 2022 Aras se reúne com ministros da Defesa e da Justiça para discutir segurança nas eleições

Aras se reúne com ministros da Defesa e da Justiça para discutir segurança nas eleições

Encontro teve como objetivo garantir que o clima de tranquilidade do primeiro turno se repita no dia 30

  • Eleições 2022 | Renato Souza, do R7, em Brasília

O procurador-geral da República, Augusto Aras, durante evento

O procurador-geral da República, Augusto Aras, durante evento

LeoBark/SECOM/MPF - 30.8.2022

O procurador-geral da República, Augusto Aras, reuniu-se com o ministro da Defesa, Paulo Sérgio, e da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres, para discutir a segurança nas eleições no segundo turno. De acordo com Aras, o encontro teve como objetivo garantir que o clima de tranquilidade de 2 de outubro se repita no dia 30.

VEJA A COBERTURA COMPLETA DAS ELEIÇÕES 2022 NA PÁGINA ESPECIAL DO R7

"Foi uma reunião em que analisamos o trabalho de acompanhamento feito até agora neste período que antecede o segundo turno, que será realizado em 30 de outubro, e o conjunto de medidas preventivas em que nossas instituições estão envolvidas para que tudo ocorra de forma ordeira e democrática", disse Aras.

Durante a reunião, Aras afirmou que as ações da Procuradoria-Geral da República (PGR) no primeiro turno contribuíram para que não fossem registrados atos de desordem. "Seguimos compenetrados nesse propósito e acreditamos haver condições para que o processo eleitoral de 2022 seja concluído de forma positiva", disse o procurador-geral da República.

Poucas horas após o final da votação, o ministro Alexandre de Moraes, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), afirmou que as eleições ocorreram com registros normais de ocorrências relacionadas a boca de urna, transporte ilegal de eleitores e outras ações que geralmente são registradas durante a votação.

Últimas