Eleições 2022

Eleições 2022 Federação PSDB-Cidadania indica Izalci ao Governo do DF

Federação PSDB-Cidadania indica Izalci ao Governo do DF

Movimento ocorre quatro dias após a Justiça condenar Izalci em segunda instância por peculato, por desvio de computadores

  • Eleições 2022 | Luiz Calcagno, do R7, em Brasília

Senador pelo DF, Izalci Lucas discursa no PSDB

Senador pelo DF, Izalci Lucas discursa no PSDB

Divulgação/PSDB - 31/05/2022

A federação PSDB-Cidadania indicou o senador Izalci (PSDB-DF) como o pré-candidato ao governo do Distrito Federal pelo grupo. O presidente nacional dos tucanos e da Federação, Bruno Araújo, fez o anúncio em uma carta endereçada ao senador Plínio Valério (PSDB-AM), que pretendia se lançar como candidato ao governo do Amazonas. No texto, Araújo avisa ao parlamentar que o partido apoiará um candidato do Cidadania para o estado.

O texto é do dia 17, mas só foi divulgado nesta terça-feira (31). O movimento em favor de Izalci ocorre quatro dias após a Justiça do DF condenar o senador em segunda instância pelo desvio de 20 de 200 computadores doados pela Receita Federal e pelo Tribunal de Contas da União (TCU) em 2009. Os equipamentos eram destinados a programas sociais do governo do DF, mas parte deles estaria em um comitê de campanha do parlamentar, então secretário de Ciência e Tecnologia do DF.

Izalci também é o presidente local da federação, que terá candidatos do PSDB aos governos do DF, do Rio Grande do Sul, do Paraná, do Mato Grosso do Sul, de São Paulo, de Minas Gerais, de Sergipe, de Alagoas, de Pernambuco e da Paraíba. No Amazonas, o candidato da agremiação será o ex-governador Amazonino Mendes.

Apesar da posição de prestígio e do posicionamento do presidente do PSDB, Izalci não é citado nominalmente na carta. A indicação dele ocorre por um acordo entre as partes da federação para que ele fosse o indicado por ser presidente do PSDB no DF.

No comunicado, Bruno Araújo apenas destaca os estados em que o PSDB vai concorrer com candidatos do partido, incluindo o DF, e deixa claro que o Amazonas terá um nome do Cidadania encabeçando a chapa. O dirigente lembra que não é possível ter dois candidatos de uma federação disputando cargos majoritários em um mesmo estado.

Problemas na Justiça

A decisão do Tribunal de Justiça do DF e dos Territórios (TJDFT) saiu na última sexta-feira (27). Com a condenação em segunda instância, Izalci pode ficar inelegível. A Justiça condenou o senador a quatro anos e quatro meses de prisão e multa por peculato. A 3ª Turma Criminal do Tribunal de Justiça do DF estabeleceu cumprimento de sentença em regime semiaberto para o senador.

A pena contra Izalci também aumentou em relação à da primeira instância, quando o juiz condenou o parlamentar a dois anos e oito meses de reclusão em regime aberto e multa.

Por meio de nota, o advogado de Izalci, Eládio Carneiro, afirmou que "as teses preliminares como as de mérito apontadas no recurso apelatório não foram apreciadas pelo colegiado à luz das provas existentes no processo e da jurisprudência do STF". O texto informa que as testemunhas de acusação mentiram para prejudicar Izalci.

Carneiro destacou que, de acordo com a sentença, o fato daria vantagem a Izalci nas eleições, "o que obrigatoriamente levaria o caso para a Justiça Eleitoral". A mudança de competência anularia as condenações e reiniciaria o processo.

Últimas