Eleições 2022 Moraes afirma que abstenção das eleições ficou em 20% no primeiro turno

Moraes afirma que abstenção das eleições ficou em 20% no primeiro turno

Presidente do TSE diz que primeiro turno ocorreu sem ocorrências graves e ressaltou transparência do sistema eleitoral 

Ministro Alexandre de Moraes em coletiva no Tribunal Superior Eleitoral

Ministro Alexandre de Moraes em coletiva no Tribunal Superior Eleitoral

Clarissa Lemgruber/R7

O ministro Alexandre de Moraes, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), afirmou que a taxa de abstenção no primeiro turno das eleições deste ano ficou dentro do esperado. De acordo com o magistrado, 20,89% dos eleitores aptos a votar decidiram não comparecer.

Ainda de acordo com o ministro, foi registrada redução no número de eleitores que anularam ou votarem em branco.

As declarações ocorreram em coletiva de imprensa realizada na sede da corte, após o resultado do pleito, que confirmou a realização de um segundo turno entre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o atual presidente Jair Bolsonaro.

"Tivemos 20,89% de abstenção. A eleição passada teve uma taxa um pouco maior", disse.

"Dos que compareceram, tivemos o menor número, desde 2014, de votos brancos e nulos. Em 2018, foram 8,8% e nesta eleição, só tivemos 4,20%. Ou seja, sete milhões de pessoas que compareceram, a mais, votaram em candidatos", completou Moraes.

O presidente do TSE afirmou que vai analisar o motivo de filas em algumas regiões do país. Uma das possibilidades levantadas é a redução dos votos anulados. "Talvez seja por conta da polarização desta eleição. Talvez esse seja o motivo de filas em alguns locais. Nós vamos analisar. Pois votar em candidatos, escolher as cinco opções, leva mais tempo do que anular os votos", disse.

Moraes destacou que o resultado saiu de maneira ágil, sem atrasos na divulgação da votação. "Somos uma das quatro maiores democracias do mundo e a única democracia que colhe e apura os votos no mesmo dia", afirmou.

Ele destacou que o pleito foi realizado de forma organizada e transparente. "Se pudermos afirmar que temos alguns vencedores neste dia, eu diria que são dois. Primeiro o povo brasileiro, que mostrou maturidade ao votar. Em segundo lugar, eu diria que a Justiça Eleitoral, que mostrou transparência", completou o magistrado.

Últimas