Internacional Bolívia tem protestos em oito capitais e na fronteira com o Brasil

Bolívia tem protestos em oito capitais e na fronteira com o Brasil

Manifestantes foram às ruas nas principais cidades para protestar contra a liberação da candidatura do presidente Evo Morales para quarto mandato

protestos bolívia

Boliviano protesta contra o presidente Evo Morales

Boliviano protesta contra o presidente Evo Morales

David Mercado / Reuters / 5.12.2018

Oito das nove capitais da Bolívia e diversas cidades menores registraram protestos nos últimos dias, depois que a Justiça Eleitoral do país confirmou a candidatura do presidente Evo Morales para o quarto mandato consecutivo.

Segundo a imprensa boliviana, a maior parte das manifestações aconteceu na capital administrativa do país, La Paz, mas também ocorreram protestos na capital constitucional, Sucre, e também nas maiores cidades, como Santa Cruz de la Sierra, El Alto e Cochabamba.

Em Guayaramerín, que faz fronteira com a cidade brasileira de Guajará-Mirim, em Rondônia, manifestantes fecharam a divisa e impediram a entrada de brasileiros.

Respeito a referendo

Os manifestantes afirmam que Morales deveria ser impedido de concorrer em respeito ao resultado de um referendo nacional, realizado em fevereiro de 2016.

Na ocasião, 51,3% dos eleitores votaram 'não' à proposta do presidente de mudar a Constituição e permitir um número ilimitado de reeleições. Os outros 48,7% disseram 'sim'.

Os defensores de Morales alegam que, com um resultado apertado dessa maneira, a decisão deveria ficar a cargo do Supremo Tribunal Eleitoral. A corte decidiu a favor da mudança no fim de novembro e, na última terça-feira, confirmou o registro de candidatura do presidente.

    Access log