Internacional Britânico acusado de espionagem pega perpétua nos Emirados Árabes

Britânico acusado de espionagem pega perpétua nos Emirados Árabes

Matthew Hedges, doutorando da Universidade de Durham, está detido desde o dia 5 de maio, quando foi preso no aeroporto de Dubai

Emirados árabes

A audiência durou menos de cinco minutos

A audiência durou menos de cinco minutos

Steve Crisp/Reuters - 21.11.2018

Um tribunal dos Emirados Árabes Unidos condenou o acadêmico britânico Matthew Hedges à prisão perpétua nesta quarta-feira (21) por espionar para o governo do Reino Unido, disseram sua família e um jornal estatal, em uma medida descrita como profundamente decepcionante pela primeira-ministra britânica, Theresa May.

A audiência durou menos de cinco minutos e o advogado de Hedges não estava presente, afirmou sua família.

"Estamos, é claro, profundamente decepcionados e preocupados com o veredicto de hoje", disse May ao Parlamento. Ela e o ministro das Relações Exteriores, Jeremy Hunt, disseram que estão tratando do caso com os níveis mais altos do governo dos Emirados Árabes Unidos.

"O veredicto de hoje não é o que esperamos de um amigo e um parceiro de confiança do Reino Unido e vai de encontro a garantias anteriores", disse Hunt em um comunicado.

O chanceler disse que a maneira como autoridades dos Emirados Árabes Unidos lidaram com o caso repercutirá nas relações entre os antigos aliados e pediu que a decisão seja reconsiderada.

Hedges, doutorando de 31 anos da Universidade de Durham, está detido no país desde o dia 5 de maio, quando foi preso no Aeroporto Internacional de Dubai ao final de uma visita de pesquisa de duas semanas.

As provas apresentadas contra ele consistiam em notas de sua pesquisa de dissertação, relatou sua família.