Guerra Israel x Hamas

Internacional Estados Unidos querem que Israel atrase a entrada por terra em Gaza

Estados Unidos querem que Israel atrase a entrada por terra em Gaza

Governo americano quer mais tempo para a retirada de reféns e para garantir que seus potenciais alvos no Oriente Médio estejam protegidos de represálias

  • Internacional | Do R7

Hamas mantém civis 'presos' em Gaza, afirma secretário dos EUA

Hamas mantém civis 'presos' em Gaza, afirma secretário dos EUA

Ibraheem Abu Mustafa - 23.10.2023

Os Estados Unidos estão pressionando Israel para que atrase a incursão por terra na Faixa de Gaza. O governo americano quer mais tempo para negociar a retirada de reféns capturados pelo grupo terrorista Hamas.

Além disso, segundo o jornal The New York Times, Washington pretende se certificar de que seus potenciais alvos no Oriente Médio não sejam atacados em eventuais atos de represália de grupos aliados ao Irã.

Na semana passada, a Embaixada dos Estados Unidos no Líbano foi o centro de protestos. Bases americanas no Iraque também foram atacadas.

A possibilidade de retirar mais reféns americanos de Gaza também motiva a pressão sobre Israel, após a libertação de mãe e filha, na última sexta-feira (20).

Blinken foi questionado sobre isso em uma entrevista neste domingo (20) à emissora de TV CBS.

"Conversamos com os israelenses sobre o que eles estão planejando. Damos a eles os nossos melhores conselhos. É importante, como já dissemos, não apenas o que eles fazem, mas como o fazem, especialmente quando se trata de garantir que os civis estejam o mais protegidos possível nesse fogo cruzado causado pelo Hamas", respondeu.

Estima-se que cerca de 20 cidadãos americanos estejam sendo mantidos reféns em Gaza, assim como britânicos, franceses, alemães, argentinos, entre outras nacionalidades. Ao todo, são 222 pessoas, a maioria israelense. 

O secretário também falou sobre a dificuldade para que palestinos com dupla nacionalidade consigam deixar Gaza. Assim como há 26 brasileiros no território, também há entre 500 e 600 americanos.

"Até o momento, pelo menos, o Hamas os impediu de sair, demonstrando mais uma vez seu completo desrespeito pelos civis de qualquer tipo que estão presos em Gaza", disse.

Últimas