Internacional Frank-Walter Steinmeier é reeleito presidente da Alemanha

Frank-Walter Steinmeier é reeleito presidente da Alemanha

Social-democrata, que contava com o apoio da maioria dos partidos, alcançou 1.045 votos dos 1.425 votos válidos

Agência EFE
Frank-Walter Steinmeier é o quinto presidente reeleito na história da Alemanha

Frank-Walter Steinmeier é o quinto presidente reeleito na história da Alemanha

Michael Sohn/pool/AFP - 13.2.2022

A Assembleia Federal da Alemanha reelegeu neste domingo (13) o atual presidente do país, Frank-Walter Steinmeier, para um novo mandato de cinco anos como chefe de Estado, cargo representativo para o qual contou com o apoio dos principais partidos políticos do país.

Steinmeier, de origem social-democrata, foi eleito por 1.045 votos em 1.425 votos válidos, segundo a contagem lida por Bärbel Bas, presidente do Bundestag, a Câmara Baixa do Parlamento alemão.

Um total de 1.472 pessoas podiam votar: os 736 deputados do Bundestag mais o mesmo número de representantes propostos pelas assembleias legislativas dos Länder, entre os quais, além de políticos, havia representantes de várias esferas da sociedade alemã. Ao final, foram apurados 1.437 votos, 86 abstenções e 12 votos nulos.

A reeleição do ex-ministro das Relações Exteriores era dada como certa após o consenso que sua candidatura recebeu dos partidos que compõem a coalizão que governa a Alemanha e é presidida pelo também social-democrata Olaf Scholz.

Steinmeier, de 66 anos, é o quinto presidente alemão a renovar o cargo; antes dele foi Horst Köhler, em 2009, que renunciou um ano depois.

Frank-Walter Steinmeier foi ministro das Relações Exteriores entre 2005 e 2009 e entre 2013 e 2017. Além disso, foi candidato social-democrata à chancelaria nas eleições federais de 2009, tendo sido derrotado por Angela Merkel.

O Partido Liberal, os Verdes e o Partido Social-Democrata já tinham maioria suficiente para reeleger Steinmeier, que decidiu tentar seguir no cargo, como disse ao anunciar sua candidatura, para "continuar acompanhando o país no caminho para um futuro pós-pandêmico".

Confirmando que estava disposto a continuar no cargo, Steinmeier declarou que sua intenção era ajudar a "construir pontes" a partir da Presidência e não deixar que a crise causada pela pandemia levasse a uma "divisão social" no país.

Últimas