Internacional Partido de Erdogan contesta resultados de eleição em Istambul

Partido de Erdogan contesta resultados de eleição em Istambul

A direção do AKP afirmou que detectou irregularidades em alguns resultados e que considerará Yildirim ganhador até que se resolvam as impugnações

Partido de Erdogan contesta resultados e pede apuração em Istambul

Erdogan foi prefeito de Istambul entre 1994 e 1998

Erdogan foi prefeito de Istambul entre 1994 e 1998

Erdem Sahin/EFE - 1.4.2019

O partido islamita Justiça e Desenvolvimento (AKP, na sigla em turco), do presidente da Turquia Recep Tayyip Erdogan, anunciou nesta segunda-feira (1) que impugnará os resultados preliminares das eleições municipais em Istambul, que lhe são desfavoráveis, e que se considera o ganhador do pleito até que a apuração seja verificada.

O candidato do AKP, Binali Yildirim, ex-primeiro-ministro e braço direito de Erdogan, reconheceu que — como anunciou nesta segunda-feira a Comissão Eleitoral turca — seu rival, o social-democrata Ekrem Imamoglu, é o ganhador com mais de 99% das urnas apuradas.

Mas Yildirim ressaltou que a diferença é de aproximadamente 25 mil votos em favor de Imamoglu, enquanto o número de votos invalidados chega a 319.500.

Uma revisão das cédulas invalidadas pode mudar o resultado, insistiu Yildirim, que ontem à noite se declarou ganhador, quando os dados preliminares mostravam um empate virtual.

A direção do AKP em Istambul denunciou que detectou irregularidades em alguns formulários de resultados e que considerará Yildirim ganhador até que se resolvam as impugnações.

Erdogan, que ontem à noite reconheceu que seu partido tinha perdido a prefeitura da capital Ancara, assinalou que, mesmo que seu candidato seja derrotado em Istambul, o AKP tinha vencido em "vários distritos" das duas metrópoles.

Erdogan foi prefeito de Istambul entre 1994 e 1998, embora com um partido anterior ao AKP.

Desde então, governaram ininterruptamente a principal cidade da Turquia partidos islamitas antecessores ao AKP e depois nomes da legenda de Erdogan.

Os partidos têm três dias para impugnar os resultados preliminares e todos se comprometeram a reconhecer o veredito da Comissão Eleitoral que, por enquanto, indica a vantagem de Imamoglu em Istambul.