Internacional Protesto contra governo federal leva 1 milhão de pessoas à avenida Paulista

Protesto contra governo federal leva 1 milhão de pessoas à avenida Paulista

São Paulo, 15 mar (EFE).- Pelo menos um milhão de pessoas, segundo cálculos da Polícia Militar, tomaram a avenida Paulista e ruas próximas, em São Paulo, em uma grande manifestação contra o governo federal - a maior de uma jornada de protestos realizados neste domingo em diversas cidades do país. O protesto, convocado por grupos populares de tendência opositora, mas em muitos casos sem relação com partidos políticos, tinha como alvo de suas críticas o governo Dilma Rousseff, mas com diferentes objetivos. Alguns manifestantes protestaram contra a corrupção, outros contra as medidas de ajuste fiscal da economia anunciadas nos últimos meses, e muitos pediram a renúncia ou o impeachment da presidente e a saída do PT do poder. A avenida Paulista se transformou em um mar verde e amarelo, cores presentes nas roupas e bandeiras da maioria dos participantes. "Fora PT" e "Impeachment Já" foram algumas das palavras de ordem mais ouvidas, e o hino nacional também foi executado em diversas ocasiões. A Polícia Militar informou que por volta das 15h havia cerca de de 580 mil pessoas na região da avenida, mas o número de participantes aumentou rapidamente, pois outras 4 mil pessoas chegavam ao local, em média, a cada dois minutos através do metrô, de ônibus ou a pé. Entre os cartazes levados pelos manifestantes, alguns diziam "Fora Dilma" e "Dilma, saia com dignidade, ainda há tempo". Um grupo fez um enterro simbólico de um caixão com a inscrição "Petrobras", em alusão ao grande escândalo de corrupção na estatal. Não houve registro de confrontos entre policiais e manifestantes até por volta das 16h - o clima era de cordialidade, e muitos participantes do protesto tiraram fotos com os agentes e viaturas. Além da manifestação em São Paulo, também houve protestos com milhares de pessoas no Rio de Janeiro, em Brasília, Belo Horizonte, Salvador, Recife, Fortaleza, Curitiba e outras cidades. EFE ic-mp/id (foto)(vídeo)
    Access log