Internacional Putin afirma que não tem 'nada contra' a adesão da Ucrânia à União Europeia

Putin afirma que não tem 'nada contra' a adesão da Ucrânia à União Europeia

Comissão Europeia recomendou a concessão do status de candidato ao país do Leste Europeu, decisão comemorada por Kiev

AFP

Resumindo a Notícia

  • Comissão Europeia recomendou a concessão do status de candidato à Ucrânia
  • Rússia não tem "nada contra" uma eventual adesão da Ucrânia ao bloco, garantiu Putin
  • Putin também afirmou que a Ucrânia "se tornará uma semicolônia" dos países ocidentais
  • Decisão da Comissão Europeia foi considerada histórica e muito comemorada por Kiev
Presidente da Rússia, Vladimir Putin, se posicionou sobre a possibilidade da Ucrânia fazer parte da UE

Presidente da Rússia, Vladimir Putin, se posicionou sobre a possibilidade da Ucrânia fazer parte da UE

Olga MALTSEVA / AFP

Rússia não tem "nada contra" uma eventual adesão da Ucrânia à União Europeia (UE), garantiu nesta sexta-feira (17) o presidente russo, Vladimir Putin, depois que a Comissão Europeia recomendou a concessão do status de candidato à Ucrânia, em plena ofensiva militar russa. Decisão foi comemorada como "histórica" por Kiev no dia seguinte à visita ao país em guerra dos líderes das três maiores economias do bloco, França, Itália e Alemana.

"Não temos nada contra, aderir a uniões econômicas é uma decisão soberana (...). É um assunto seu, um assunto do povo ucraniano", disse Putin na sessão plenária do Fórum Econômico Internacional de São Petersburgo.

"Ao contrário da Otan, a UE não é uma aliança militar", continuou ele, referindo-se ao pacto de defesa transatlântico liderado pelos Estados Unidos, ao qual Kiev esperava aderir.

"No que diz respeito à integração econômica, a escolha é deles", insistiu Putin, que em 24 de fevereiro ordenou a intervenção militar na Ucrânia, citando a necessidade de defender a minoria de língua russa no leste dos "neonazistas" como define o governo de Kiev.

No entanto, Putin também afirmou que, se a Ucrânia for admitida na UE, "se tornará uma semicolônia" dos países ocidentais. "Esta é a minha opinião", disse.

Horas antes, a diplomacia russa acusou a UE de manipular a Ucrânia com a perspectiva de adesão.

"Os países ocidentais manipulam há anos essa ideia de algum tipo de participação ucraniana em suas estruturas de integração e, desde então, a Ucrânia foi de mal a pior", disse a porta-voz do ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova.

Últimas