Minas Gerais BH vai testar aulas presenciais para crianças de 6 a 8 anos de idade

BH vai testar aulas presenciais para crianças de 6 a 8 anos de idade

Pelas regras apresentadas pela prefeitura, salas podem receber até seis alunos, durante 3 horas por dia e em até dois dias na semana

  • Minas Gerais | Lucas Pavanelli, do R7

Resumindo a Notícia

  • Até o momento, somente crianças de 0 a 5 anos puderam voltar às aulas, de forma escalonada
  • Prefeitura vai testar novo modelo com turmas reduzidas para alunos de 6 a 8 anos
  • Professores começaram a ser vacinados em Belo Horizonte
  • Detalhes serão divulgados na próxima semana, segundo a prefeitura
Aulas voltaram há um mês na rede pública para alunos de até 5 anos

Aulas voltaram há um mês na rede pública para alunos de até 5 anos

Divulgação/Rodrigo Clemente/PBH

A Prefeitura de Belo Horizonte vai testar um novo modelo para o retorno às aulas presenciais de alunos com idade entre 6 e 8 anos de idade. Até o momento, somente crianças de 0 a 5 anos e oito meses estão autorizadas a frequentar as escolas em modelo presencial. Ainda não há data oficial para que esse novo modelo comece a funcionar. De acordo com a prefeitura, os detalhes serão divulgado na próxima semana.

De acordo com a prefeitura, os indicadores "ainda não permitem o retorno total das atividades presenciais" nas instituições de ensino. Desse modo, as secretarias municipais de Saúde, Educação e o Comitê de Enfrentamento à Covid-19 determinaram um acompanhamento personalizado para crianças com 6, 7, e 8 anos de idade. 

Conforme as regras, que valem tanto para a rede pública como para a rede particular, serão formadas microbolhas de até seis alunos por sala de aula, durante três horas, duas vezes por semana. 

Volta às aulas

O retorno às aulas presenciais em Belo Horizonte foi autorizado pela prefeitura no fim do mês de abril. Nas instituições de ensino particulares, as aulas para crianças de até cinco anos foram retomadas no dia 26 de abril. Já na rede pública, os alunos voltaram às aulas presenciais no dia 3 de maio. 

De acordo com o protocolo de retorno, as crianças são divididas em bolhas e entram em horários diferentes dos demais alunos, para evitar o contato. 

Últimas