Minas Gerais Deputado quer fim de gratificação e aumento de salário para secretários

Deputado quer fim de gratificação e aumento de salário para secretários

Alencar da Silveira Jr. (PDT) é autor de emenda que proíbe titulares de pastas do Executivo de receberem gratificações para assumir conselhos de estatais

  • Minas Gerais | Pablo Nascimento e Lucas Pavanelli, do R7

Assembleia aprovou emenda que proíbe secretário de receber jetom

Assembleia aprovou emenda que proíbe secretário de receber jetom

Jefferson Veloso/ALMG

Autor de uma emenda à reforma administrativa do governador Romeu Zema (Novo) que acaba com os jetons  - gratificações pela participação em conselhos fiscais de empresas estatais - para secretários estaduais, o deputado estadual Alencar da Silveira Jr. (PDT) admite apoiar um aumento no salário dos titulares das pastas do Executivo.

O parlamentar chamou de "jeitinho brasileiro" a estratégia de Zema de nomear a secretária de Educação, Júlia Sant'Anna, e de Governo, Custódio Mattos, para o conselho fiscal de duas subsidiárias da Cemig (Companhia Energética de Minas Gerais) para "engordar" seus salários. Um secretário de Estado ganha, hoje, R$ 8 mil, praticamente o mesmo valor pago para uma reunião mensal no conselho de uma das empresas.

Deputado aprova aumento para secretários

Deputado aprova aumento para secretários

Facebook/Reprodução

- O secretário tem que ser bem remunerado para trabalhar, mas não pode ser esse 'puxadinho' que ele [Romeu Zema] sempre criticou muito. Cabe a ele dar uma remuneração justa, como a de igualar o dos secretários com o dos deputados estaduais. Remunerando bem, não tem o que contestar.

Caso os secretários passem a receber o mesmo valor que os deputados estaduais, o impacto no orçamento do Governo de Minas seria de cerca de R$ 2,5 milhões ao ano.

Para o deputado Guilherme da Cunha (Novo), que é da base do governador, esse aumento seria "irrelevante", tendo em vista que o possível ajuste ajudaria a "segurar" no Governo os representantes de cada pasta. Mas, segundo ele, o jetom é símbolo de um problema que vem desde 2003, quando o então governador Aécio Neves (PSDB) teria cortado os salários dos secretários pela metade.

- Desde o corte, vive-se de remendos. Se fosse eu, no lugar do Zema, vetaria a emenda e buscaria uma solução definitiva para os salários. Ele deve estar estudando vários cenários. A responsabilidade é muito grande. É difícil atrair alguém capacitado para o cargo pagando pouco. Na iniciativa privada, eles provavelmente receberiam muito mais.

A reforma administrativa - juntamente com a emenda que proíbe secretários de receber jetons - foi aprovada na Assembleia Legislativa e aguarda sanção ou veto do governador Romeu Zema. 

Últimas