Minas Gerais Perícia de acidente com ônibus em MG deve ficar pronta só em 2021

Perícia de acidente com ônibus em MG deve ficar pronta só em 2021

Complexidade do caso e investigações em outros estados devem atrasar a finalização do inquérito; Polícia Civil reconstituiu o acidente nesta quarta (9)

  • Minas Gerais | Caio Silva* e Célio Ribeiro*, do R7

Acidente matou 19 dos quase 50 passageiros

Acidente matou 19 dos quase 50 passageiros

Divulgação/Corpo de Bombeiros

O laudo da reconstituição do acidente envolvendo um ônibus na BR-381, em João Monlevade, a 155 km de Belo Horizonte, deve levar mais de 30 dias para ficar pronto.

A informação foi confirmada pelo delegado Paulo Tavarez Neto durante entrevista ao Balanço Geral MG, programa da Record TV Minas, na tarde desta quarta-feira (9). Com isso, o inquérito só deve ser finalizado em 2021.

De acordo com Neto, a complexidade do caso demanda uma apuração mais detalhada, que deve extrapolar o prazo inicial de 30 dias. Além disso, a investigação também deve ser realizada em outros estados.

— São várias perícias em andamento e outras complementares que serão realizadas. Além disso, serão realizadas diligências em outros estados. É um inquérito complexo, com muitas vítimas, e os antecedentes também devem ser bem apurados para que nós não tenhamos dúvidas.

Reconstituição

O motorista que dirigia o ônibus de viagem que caiu de uma ponte de aproximadamente 15 metros, na BR-381, em João Monlevade, participou da reconstituição do acidente na manhã desta quarta-feira (9).

Luiz Viana, de 47 anos, estava ao lado da advogada passando as informações a todo momento para peritos da Polícia Civil. Segundo os agentes, ele estava bastante abalado ao relembrar como aconteceu o acidente.

Durante a reconstituição, foi usado um ônibus de viagem com caracteristicas semelhantes ao veículo que caiu de um viaduto conhecido como Ponte Torta. Essa parte do trabalho é importante para que a polícia consiga entender a dinâmica do acidente.

Em conversa com a imprensa, a advogada de Viana relatou que o homem tem mais de 20 anos de profissão e que fugiu do local porque ficou com medo de algum tipo de agressão ou represália. Ainda informou que o motorista tem toda a documentação para realizar o transporte de passageiros.

A BR-381, que estava bloqueada por duas horas para o trabalho da Polícia Civil, já foi liberada, com um congestionamento de quase 10 km nos dois sentidos da via. As investigações da corporação continuam, mas os agentes ainda não sabem se o acidente foi causado por falha mecânica ou falha humana.

 *Estagiário do R7 sob a supervisão de Lucas Pavanelli.

Últimas