Autos Carros CADE apoia fusão entre Fiat-Chrysler e Grupo PSA

CADE apoia fusão entre Fiat-Chrysler e Grupo PSA

Conselho Administrativo de Defesa Econômica do Brasil segue China, Estados Unidos, Japão e Rússia

  • Autos Carros | Do R7

Fusão das empresas aqui no Brasil, segue tendência de outros países

Fusão das empresas aqui no Brasil, segue tendência de outros países

Reprodução Internet

Em 2021, os grupos Fiat-Chrysler e o Grupo PSA, dona da Peugeot e Citroën, dão um grande passo para se transforma na quarta maior fabricante de automóveis do planeta. Isso porque o Conselho Administrativo de Defesa Econômica – CADE decidiu aprovar a fusão das empresas aqui no Brasil, seguindo a tendência de outros países como: China, Japão, Rússia e Estados Unidos. As gigantes automotivas ainda pleiteiam aprovação da União Europeia para finalizar de fato a fusão entre. A informação foi conferida pelo portal europeu autonews.

Ainda há muitas informações desencontradas nesta união. As empresas já disseram que não deixariam de produzir carros e que não extinguiria nenhuma marca, porém, nas últimas semanas, executivos da marca não deixaram claro se isso irá realmente acontecer.

Parte francesa deve produzir os modelos pequenos e médios

Parte francesa deve produzir os modelos pequenos e médios

Reprodução Internet

É possível que a parte francesa do grupo fique encarregada de produzir os modelos pequenos e médios, já a ala italiana desenvolva os utilitários esportivos e picapes seguindo a experiência bem-sucedida com a marca Jeep.

No Brasil a FCA está muito bem estabelecida nos segmentos de SUvs mas tem longa tradição com modelos urbanos como o Argo, Cronos, Mobi e a Fiat Strada. Também está prestes a lançar motores turbinados 1.3 e 1.0 que podem interessar aos modelos da linha PSA. Aqui o tamanho das marcas Peugeot e Citroën é muito menor do que na Europa e nos países latinos mas os motores turbo podem equipar carros recém lançados como o 208. A experiência em modelos comerciais da PSA também pode reforçar a presença neste mercado com Peugeot Boxer, Citroën Jumpy entre outros. O primeiro passo para a fusão já foi dado.

Já andamos no novo 208. Veja como foi

*Em colaboração Felipe Salomão

Últimas