Moto Segurança e Trânsito Mobilidade Urbana: A surpreendente SYM HD 300 ou DAFRA CITYCOM HD 300

Mobilidade Urbana: A surpreendente SYM HD 300 ou DAFRA CITYCOM HD 300

Scooter taiwanesa comercializado pela Dafra é refinado, oferece conforto, tem boa potência e é muito econômica, algo relevante em tempos de combustível caríssimo, se mostra excelente alternativa de mobilidade urbana

SYM HD 300 é uma excelente alternativa de mobilidade urbana e o mais importante: fora da aglomeração dos transportes públicos

SYM HD 300 é uma excelente alternativa de mobilidade urbana e o mais importante: fora da aglomeração dos transportes públicos

Foto: Dagoberto Moura

Apesar da sua denominação ser no Brasil Dafra Citycom HD 300, peço licença para denominar o produto avaliado como Sym HD 300, afinal a Dafra é montadora e não fabricante, assim como monta Ducati e já montou BMW, também monta ao menos três scooter´s da fabricante taiwanesa Sym (que em sua história aprendeu a fazer scooter e motos com a Honda a quem cooperou por décadas) e outros produtos da TVS (indiana), aliás, começo fazendo uma sugestão de mercado: entendo que a Dafra ganharia muito mais assumindo o nome e logo SYM em seus produtos e concessionários, como faz J.Toledo (também montadora)  com Suzuki, Kymco e HaoJoe.

Um scooter de 300 cilindradas que oferece excelente acabamento e conforto. Note para o detalhe da pedaleira garupa

Um scooter de 300 cilindradas que oferece excelente acabamento e conforto. Note para o detalhe da pedaleira garupa

Foto: André Garcia

Compreendo a necessidade de denominar o produto como Citycom HD 300, afinal há pouco mais de 10 anos a Dafra iniciou um segmento no Brasil com um produto que vendeu bem e é querido no mercado de 0km e usados, pela qualidade e confiabilidade, que agora pega fogo com a chegada da Yamaha XMAX 250, da Kymco Downtown 300 e a promessa da Honda trazer a Forza 350, já que sua SH 300 não emplacou e não merece ser comparada, porque perderia feio começando pelo diminuto espaço sob o banco.

Base da Citycom mas é outro scooter

Base da Citycom mas é outro scooter

Foto: André Garcia

Apesar da Dafra informar que a HD 300 é a Citycom 300 melhorada, nota-se que é outro scooter, começando pelo design mais italiano e de uma qualidade superior. É incrivelmente parecida com a Piaggio Berverly 300 que agora é oferecida 350cc na Europa. Se o seu farol dianteiro fosse maior e redondo, poderia confirmar quase uma cópia, afirmo quase porque a HD 300 tem  acabamento equivalente ou melhor, é, os taiwaneses fizeram esse produto para o exigente público europeu, especialmente os italianos. Quando se olha atentamente, nota-se que até a balança traseira tem desenho diferente (da Citycom) e mais bonito.

Antes de montar, você pode notar que foi dado um cuidado especial, carenagem bem montada sem rebarbas e ao andar sem barulho, painel simples mas bonito com todas as informações e que remete a qualidade devido ao tratamento rugoso que não parece plástico muito superior ao da irmã Citycom, boa ergonomia nos punhos, contrapesos do guidão de muito bom gosto, pés bem posicionados e, literalmente, um sofá (a 800 mm do solo)para acomodar o piloto que com 1,65 de estatura consegue firmar os dois pés no solo, como este que vos fala. A bem da verdade, você se sente vestido e vice-versa com a HD 300.  O assento do garupa é mais alto, mas também vai bem acomodada. Aliás, ao falar do garupa, é necessário notar o capricho das pedaleiras que em um primeiro olhar, você não enxerga dado a bela sacada e bom gosto da engenharia no design. 

É possível realizar compras com a HD 300 e levar quase tudo embaixo do banco

É possível realizar compras com a HD 300 e levar quase tudo embaixo do banco

Foto: André Garcia

Nota: Painel simples mas bonito, passa qualidade na montagem e gostei da rugosidade que passa sofisticação. Oferece na forma digital odômetro total e parcial, relógio, temperatura ambiente em graus Celsius e fahrenheit, odômetro de óleo. Na forma analógica , velocímetro,  conta-giros e marcador de combustível. Cabe contar uma história, estava andando e de repente acende a luz de óleo. Parei no posto de gasolina, verifiquei o nível pelo visor, constatei que a bomba funcionava, mandei recado para Dafra, afinal não tinha lido o manual do usuário. Quando zerei o hodômetro de óleo a luz apagou...fantástico...ele te lembra a cada 1000 ou 1500 km a olhar o nível de óleo ou efetuar a troca.

Outro detalhe de acabamento. O gancho fica embutido e só aparece na hora da utilização

Outro detalhe de acabamento. O gancho fica embutido e só aparece na hora da utilização

Foto: André Garcia

Embaixo (38 litros) do banco é possível acomodar bem dois capacetes um integral e outro estilo Jet (que não recomendo), portanto tem bom espaço para guardar todos os equipamentos ou uma mochila com notebook e mais algumas coisas. É possível realizar compras no mercado com a HD 300. 

Ao sair da sede da Dafra já encarando as esburacadas e ondulados ruas de São Paulo, me chamou atenção a maciez da suspensão copiando e filtrando bem o piso, sem que o piloto sofra como acontece normalmente com os produtos desse segmento de duas rodas.

Como sempre faço, cheguei em casa, guardei  HD 300 e só no dia seguinte com pneus frios fiz todo check-up e surpreendeu saber que mesmo com a calibragem um pouco acima, ela deu um feedback de maciez, calibrados os pneus de acordo com o manual, a sensação melhorou. Com a esposa na garupa, a maciez (se traduz em conforto) se manteve e nenhuma vez foi constatado fim de curso na suspensão dianteira ou traseira.

Por outro prisma, é nítido se tratar de outro scooter. Balança traseira com desenho mais bonito, rodas, escapamento...

Por outro prisma, é nítido se tratar de outro scooter. Balança traseira com desenho mais bonito, rodas, escapamento...

Foto: André Garcia

Nota: Além da excepcional calibração da suspensão telescópia na dianteira com 88 mm e 75 mm na traseira (dual shock) de cursos, o conjunto é ajudado pela belas rodas de 16 polegadas, calçados com Metzeler FeelFree nas medidas 110/70 na frente e 130/70 (na Europa é 140/70) na traseira. Gostei muito do pneu no seco e no molhado, vale ressaltar que na rodovia com chuva, mantive a mesma velocidade que no seco. Realizando uma curva (de alta), minha esposa avisou: “o chão está molhado”. Respondi: “Ué, não faz curva na chuva?” Evidentemente que o conjunto e especialmente o pneu passa muita confiança.

Painel bonito e de fácil leitura, bem montado, material rugoso de boa qualidade que passa sofisticação

Painel bonito e de fácil leitura, bem montado, material rugoso de boa qualidade que passa sofisticação

Foto: Divulgação Dafra

Nos primeiros dois dias, forçava a freada, já em cima de lombada ou de pequenos buracos, maltratei a HD 300 e fui bem tratado, só recebendo reclamação da esposa: “Está no modo piloto de teste ligado né, trate de desligar.”

A HD 300 é equipada com aeroquip e a sensibilidade e progressividade é muito boa, posso afirmar até que os freios são superdimensionados como já era na Citycom 300 com disco de 287 mm na dianteira e 260 mm na traseira. O ABS está muito bem calibrado, sendo mais facilmente acionado na traseira, já na dianteira é necessário frear forte onde há pouca aderência para sentir seu funcionamento, em asfalto bom ou em condições com boa aderência, mesmo forçando, não é acionado.  

Já vem preparada para receber topcase, alça de garupa passa sofisticação. Costura do banco em vermelho de boa qualidade e bom gosto

Já vem preparada para receber topcase, alça de garupa passa sofisticação. Costura do banco em vermelho de boa qualidade e bom gosto

Foto: Divulgação Dafra

No quesito motor, sair da imobilidade, especialmente, em semáforos esbanja muito fôlego, sozinho ou com garupa, (são 2,6 Kgfm de torque à 6000 RPM e 27,6 cv de potência à 8000 RPM) e baixíssima vibração para depois ficar completamente lisa, mas todo cuidado é pouco para não perder a CNH, todavia, do 0 aos 90 km/h é um piscar de olhos, depois dessa velocidade a progressão é um tanto mais lento até os 110 km/h e até os 120 km/h  em diante cresce ainda mais lentamente, ou seja, cumpre muito bem sua proposta urbana e anda bem em rodovia, mantendo 120 km/h a 6000 RPM, outra característica que chamou atenção, já que em monocilíndricos normalmente a rotação nessa velocidade fica em 8000 RPM ou próximo, resultando na economia de combustível. 

Na hora de abastecer, grata surpresa com médias sempre superiores a 31 km/l, mas faz mais

Na hora de abastecer, grata surpresa com médias sempre superiores a 31 km/l, mas faz mais

Foto: André Garcia

Nota: Vale lembrar que a HD 300 é 13 Kg mais leve que a Citycom 300 e isso é totalmente perceptível. É muito fácil para manobrar e estacionar ou andar em baixa velocidade. Minha esposa não teve qualquer dificuldade na sua operação.

Desenho é bem italiano, conjunto ótico faz com que o motociclista seja visto de dia ou noite. Na pilotagem noturna oferece excelente iluminação. Para-brisa não faz falta

Desenho é bem italiano, conjunto ótico faz com que o motociclista seja visto de dia ou noite. Na pilotagem noturna oferece excelente iluminação. Para-brisa não faz falta

Foto: Divulgação Dafra

Pilotá-la na cidade é puro prazer, a poupança não fica quadrada e não reclama do banco, mesmo depois de percorrer cerca de 100 km no trânsito urbano por mais de duas horas, o piloto não cansa e o desejo é andar mais. Nos corredores de carro, onde passa uma NMax 160, à título de exemplo, a HD 300 também passa.

Não senti falta do parabrisa, aliás não vejo necessidade, na cidade se anda em baixa velocidade quase que todo tempo, na rodovia o parabrisa começa a fazer falta a partir dos 130 km/h, mas aí você já está acima da velocidade da via e levando a HD300 ao seu limite, não tem cabimento. Basta um bom capacete.

Farol e DRL em LED. A esquerda farol, baixo, a direita, luz alta

Farol e DRL em LED. A esquerda farol, baixo, a direita, luz alta

Foto: André Garcia

Algo que também chamou atenção positivamente é com seu sistema de iluminação dianteiro. Tanto de dia como à noite você se sente visto pelos motoristas, algo que foi salientado pela minha esposa que utilizou o scooter para ir e voltar do trabalho por alguns dias. Motivo de elogio dela e meu é o quanto o farol ilumina bem durante à noite, dando ao piloto excelente visibilidade. Em um plantão que foi necessário trabalhar à noite, assim que chegou no hospital, me mandou um recado: “Nossa como esse scooter ilumina bem!! Enxerguei tudo.”

A Sym HD 300 me surpreendeu tão positivamente (acabamento, conforto, economia, motor, freios) que me vi obrigado a colher opinião de outros dois amigos que tem grande experiência e familiaridade com motos e scooters.

Edu 62 mexeria no banco para obter mais espaço para as pernas

Edu 62 mexeria no banco para obter mais espaço para as pernas

Foto: André Garcia

Eduardo 62 (1,70 de estatura), 53 anos, advogado  - como é conhecido no mundo das motos é motociclista há muitos anos, viajante contumaz, já tendo viajado de moto por 24 Estados brasileiros, 5 diferentes países da América do Sul, gosta de longas distâncias e já completou 4 desafios “Iron Butt” de 1600 e 2000 km em 24 horas, 2500 km em 36 horas e 2500 km em 30 horas, dois dos desafios com scooter de baixa de cilindrada, Honda Lead e Yamaha Nmax.

Gostei muito da nova HD 300. Tive duas Citycom da primeira geração e sem dúvidas trata-se de uma grande evolução em vários quesitos. Em destaque a melhoria significativa do acabamento, o freio que já era bom melhorou mais ainda com o ABS, o bagageiro ganhou espaço com a retirada da bateria e a alça de garupa já com bagageiro incorporado resolve outro problema recorrente das anteriores, que era a frequentemente quebra de suportes de bauletos de quase todas as marcas disponíveis para o modelo. As pedaleiras do garupa também são maiores e mais confortável. Outro ponto que me agradou muito foi no novo perfil mais fino, o que deixa a scooter bem mais ágil no trânsito. Suspensões traseira e dianteira agradaram bastante e, embora tenha experimentado um scooter praticamente zero, tive a impressão de que esse novo modelo terá menos vibrações de carenagens. O ponto negativo, a meu ver, é que o assento do piloto continua muito pra frente, deixando as pernas muito flexionadas. Nas minhas antigas tive que resolver isso fazendo um novo banco, com o encosto dorsal mais recuado.”

Dagoberto apesar de mais alto que Edu 62 gostou do espaço para pernas, gostou do conjunto e vai comprar uma HD 300 substituindo sua Citycom 300

Dagoberto apesar de mais alto que Edu 62 gostou do espaço para pernas, gostou do conjunto e vai comprar uma HD 300 substituindo sua Citycom 300

Foto: André Garcia

Dagoberto de Moura Filho, 53 anos (1,73 de estatura), administrador de empresas, motociclista desde os 5 anos, começou a correr de moto na categoria RX 125 – 1980, depois migrou para Motocross nos anos 1984 a 1986, Campeão Paulista de Supermoto SM5 – 2010, 3º Lugar Campeonato Paulista Supermoto SM4 – 2011, Instrutor Junior Cup – 2015 a 2018. Atualmente tem uma Citycom 300 e uma Piaggio MP3 400 cc.

Seguem as impressões: Produto extremamente bem acabado, uma ótima ergonomia
freios com abs acabaram com o problema de travamento da roda traseira na Citycom antiga
Aerokip mantiveram nas linhas de freio o que é bom, odômetro de troca de óleo sensacional, consumo, não posso opinar, já vou me preparar para trocar a minha antiga, aceleração boa, mesmo motor com 13kg a menos ficou ótimo. velocidade final não pude verificar
.”

Minha esposa ficou feliz com o espaço da HD 300

Minha esposa ficou feliz com o espaço da HD 300

Foto: André Garcia

Não podia faltar o olhar feminino, no caso da minha esposa Alides (1,62 de estatura), enfermeira, 48 anos, motociclista desde os 14 anos, na época de interior, andava-se de RD 350 e de CB750F e hoje usa scooter para ir e voltar do trabalho: “Gostei bastante, muito confortável, não pula nas ondulações e buracos do Morumbi, chama tanto atenção que os motoristas abrem o corredor e o espaço embaixo do banco é muito bom, cabe até minha mochila com notebook, sapatos, roupa, sem aperto. E ainda consigo deixar capacete, jaqueta e luvas no scooter para ir trabalhar, não precisando carregar.” Como disse no vídeo: "Excelente no trânsito. Pode comprar".

Foto: Divulgação Dafra

Por fim, a SYM HD 300 ou Dafra Citycom HD 300 não é exagero qualificá-la como um produto premium dado a qualidade de montagem e acabamento, os detalhes de painel e pedaleiras, contrapesos do guidão, pintura fosca, iluminação por LED. Repito, não é exagero colocá-la nesse patamar no mercado, ainda, sendo o mais barato scooter no segmento (Scooter de 250/300cc) já que o Preço Público Sugerido é de R$ 23.190,00. Vale lembrar que essa unidade já estava com mais de 2 mil km e devolvi com mais de 2600 km e conto um segredo: moto ou scooter de frota que passa pelas mãos de jornalistas especializados é cruelmente castigada, ou seja, essa quilometragem equivale, sem exageros, a 20 mil km na mão de um motociclista comum que zela pela coisa por ser seu.

Do lado esquerdo para quem olha um porta treco. Do lado direito é fechado e podia ter o espaço melhor aproveitado

Do lado esquerdo para quem olha um porta treco. Do lado direito é fechado e podia ter o espaço melhor aproveitado

Foto: Divulgação Dafra

Pontos negativos: 

- falta pisca alerta, algo oferecido em modelos de cilindrada inferior;

- a falta de um porta treco com ou sem tampa no lado esquerdo da carenagem para colocar uma garrafa de água;

-   a periodicidade da manutenção ser a cada 3000 km (podia ser o dobro com intervalos de troca de óleo de acordo com a utilização dada pelo usuário), recomendação da troca da correia aos 15 mil km quando é sabido no mercado que dura mais de 30 mil km, algo que pode ser revisto dado, especialmente, o valor da correia em concessionária. Vale lembrar que na Europa a Sym dá garantia de 5 anos ou 100.000 km na HD 300, o que é uma demonstração de confiança no produto, no Brasil a garantia é de 2 anos sem limite de quilometragem, mas já tem concorrente oferecendo 4 anos com preço fixo na revisão. 

É forte concorrente para estacionar em definitivo na garagem de minha casa. 

Outra cor oferecido além do cinza fosco é o preto fosco. Vale cada centavo do que é pedido

Outra cor oferecido além do cinza fosco é o preto fosco. Vale cada centavo do que é pedido

Foto: Divulgação Dafra

Últimas