Rio de Janeiro Bombeiros voltam ao Badim para checar vazamento de gás

Bombeiros voltam ao Badim para checar vazamento de gás

Doze pessoas morreram em um incêndio na unidade de saúde, localizada na Tijuca, zona norte do Rio, há quatro dias

Hospital Badim

Hospital permanece interditado

Hospital permanece interditado

Fernando Frazão/Agência Brasil/14.09.2019

Quatro dias após um incêndio atingir o Hospital Badim, na Tijuca, zona norte do Rio de Janeiro, bombeiros voltaram ao local do acidente para apurar uma denúncia de vazamento de gás na noite desta segunda-feira (16), segundo informações da Record TV Rio.

Especialista vê falhas em vídeo que mostra combate a fogo em hospital

O prédio está interditado pela Defesa Civil desde quinta-feira (12), quando houve o acidente com 12 mortos.

No sábado (14), a perícia esteve no Hospital Badim e constatou que o fogo começou no gerador instalado no subsolo.

O Hospital Badim informa que, "por volta das 19h30, a empresa fornecedora de oxigênio realizou a abertura de um dos tanques para evitar a variação abrupta de pressão no equipamento. O procedimento foi adotado em função da falta de consumo pelo fechamento do hospital nos últimos dias. O Corpo de Bombeiros constatou a normalidade e não se encontra mais no local".

A Polícia Civil ainda pretende fazer uma nova perícia no prédio e no gerador, com a presença de técnicos da empresa responsável pelo equipamento, para esclarecer as causas do incêndio.

Funcionários foram ouvidos hoje na 18ª DP (Praça da Bandeira). Outros depoimentos já estão agendados para esta semana.