Rio de Janeiro Cedae diz que fornecimento de água será normalizado no RJ até o Natal

Cedae diz que fornecimento de água será normalizado no RJ até o Natal

Presidente da companhia, Edes Fernades, pediu desculpas à população fluminense, que já sofre com a falta d'água há 15 dias

  • Rio de Janeiro | Isabela Afonso, do R7*, com Record TV Rio

Em meio à pandemia e ao calorão, a população fluminense, que já sofre há cerca de 15 dias com a falta d'água, vai ter que esperar até o Natal para ter o serviço normalizado. 

Leia também: Cedae termina reparo no Guandu, mas regiões do RJ continuam sem água

A previsão de vinte dias para o restabelecimento do abastecimento é do presidente da Cedae (Companhia Estadual de Águas e Esgotos do Rio de Janeiro), Edes Fernandes.

Em entrevista à Record TV Rio, Fernandes disse que o problema ocorrem em razão de uma falha na Elevatória do Lameirão, a maior da companhia. 

Segundo ele, a manutenção da elevatória foi prejudicada após um atraso no reparo, o que levou a perda de dois motores. Com isso, a elevatória perdeu 25% da produção. 

"Não temos uma previsão para os próximos dias. Todo esforço com a empresa contratada e nossa da Cedae tem sido no sentido de ter esse motor de volta entre os dias 17 e 18, e mais uns quatro ou cinco dias de instalação para ter o abastecimento restabelecido para o Natal", disse Fernandes.

Elevatória está funcionando com 75% da capacidade

Elevatória está funcionando com 75% da capacidade

Agência Brasil

Edes Fernandes, que está a menos de um mês na companhia, pediu desculpas à população pelo transtorno que afeta a capital e a Baixada Fluminense.

Mapa

Na última terça-feira (1º), a Cedae, que passou a fazer manobras na distribuição, começou a divulgar um mapa para informar aos consumidores quais bairros estão sem água.

No site da companhia, segundo o presidente, também possível solicitar caminhão-pipa para o abastecimento da região afetada.

*Estagiária do R7, sob supervisão de Bruna Oliveira

Últimas